Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Cotidiano

Ex-militar e youtuber sul-coreano que disse estar lutando na Ucrânia pode ter fugido da guerra

No início de março, o ex-militar e youtuber sul-coreano Ken Rhee declarou que se juntaria ao exército de estrangeiros na Ucrânia para lutar contra os invasores russos no país. Segundo o próprio, ele convocaria um time de soldados de elite e todos iriam para a zona de guerra apesar do banimento de viagens entre Coreia do Sul e a região.


Rhee declarou que estava disposto até mesmo à enfrentar o governo de seu próprio país, já que a atitude poderia ser considerada um crime. Apesar disso, ele disse que qualquer punição não seria suficiente para fazê-lo mudar de ideia e desistir de levar suas “habilidades, conhecimentos e especialidades” para ajudar o povo ucraniano.

O Ministério das Relações Exteriores sul-coreano declarou no dia 7 de março que estava ciente que alguns cidadãos, incluindo Ken Rhee, estavam deixando a Coreia para lutar no exército de voluntários na Ucrânia. Por isso, desde o dia 13 de fevereiro, os sul-coreanos que viajarem para a região sem autorização podem estar sujeitos a um ano de prisão ou multa de até 10 milhões de wones (quase R$40 mil). Além disso, podem ter seus passaportes retidos ou enfrentarem problemas quando forem renovar o documento.

Mesmo com todas as proibições, Ken Rhee postou em seu Instagram que havia chegado na Ucrânia em segurança e até ironizou o discurso do Ministério: “Ao invés de perderem tempo procurando invalidar nossos passaportes, pensem em como poderiam ajudar“.

Ele ainda declarou: “Durante a guerra coreana, o mundo ajudou a Coreia. Agora, nós ajudaremos a Ucrânia. Não podemos apenas ficarmos parados vendo pessoas inocentes sendo feridas e mortas“.

Desde a saída de Rhee para a Ucrânia, vários boatos começaram a circular nas redes sociais. Um deles, inclusive, disse que ele teria sido morto em combate. A notícia provou ser falsa porque o documento usado como base para o relato apresenta erros de tradução, o que indica que havia sido escrito em coreano e traduzido para ucraniano, perdendo boa parte do seu sentido.

No último dia 15, o Weekly Chosun reportou que Rhee e seu time haviam chegado em Kyiv, capital ucraniana, mas estariam tentando ir para a Polônia devido à preocupação com a segurança. A notícia informava que eles estariam próximos à fronteira, mas que tiveram a entrada negada porque não tinham um visto adequado para estarem na Ucrânia. O próprio Rhee negou isto em uma postagem feita através de seu Instagram. Segundo ele: “Meus companheiros deixaram a Ucrânia em segurança e estou aqui sozinho agora. Há muito o que fazer aqui“.

Porém, outro boato surgido nesta terça (22) indica que tudo isso pode não passar de uma encenação. Os apresentadores do Garo Sero Institute postaram um vídeo em seu canal no YouTube acusando Rhee de estar na Polônia, bem longe do conflito.

O canal encontrou um comentário deixado em um vídeo no YouTube escrito por um certo “Sr. A“, que diz ser um estudante estrangeiro na Polônia. O Sr. A alega que está hospedado no mesmo hotel que Ken Rhee e até chegou a tirar uma foto com ele. Além disso, a região onde ele está é bastante segura e não há sons de tiros.

Junto de Rhee, haviam outros dois coreanos que seriam os seus assistentes de filmagens. O Sr. A contou: “No início, pensei que Ken Rhee fosse um ator, porque ele estava atuando. Dizem que filmes de guerra são filmados aqui. No hotel, eles tomam café da manhã bem cedo todo dia. Eles só estavam preocupados com as filmagens e com a quantidade de conteúdo“.

Alguns podem pensar que, talvez, Rhee possa estar na Polônia esperando uma oportunidade para ir até a região do conflito. Porém, o comentário do Sr. A traz um detalhe importante: “Não dá para cruzar a fronteira para a Ucrânia daqui“.

Além de tudo isso, Sr. A também disse que Rhee cobrou os assistentes dizendo que eles deveriam fazer as filmagens “como se fosse a coisa real” e destacou que ele parecia um ator muito perfeccionista e com muita paixão.

Os apresentadores do Garo Sero Institute apontaram que diversos repórteres foram para a Ucrânia para cobrir a situação e se perguntaram porque o youtuber não foi ainda. Além disso, disseram que estão tentando entrar em contato com o Sr. A para conferir a veracidade das informações. Segundo eles: “Se isto for verdade, então Ken Rhee está enganando o público“.

O vídeo na íntegra pode ser conferido abaixo:



Quem é Ken Rhee

Ken Rhee, cujo nome verdadeiro é Lee Geun, é um ex-militar da Marinha sul-coreana. Em 2020, ele abriu um canal no YouTube que atualmente tem mais de 750 mil inscritos.

Lee é bastante requisitado nos programas de variedades, onde demonstra seu vasto conhecimento em técnicas militares. Ele também participou do Fake Men, programa no qual treinava celebridades para competir em um regime feito para soldados.

Com a fama, também houve controvérsias após o público descobrir que Lee foi condenado por assédio sexual em 2019. Em um vídeo postado em seu canal, ele explicou que foi acusado de tocar as nádegas de uma mulher e condenado a pagar uma multa de 2 milhões de wones (quase R$ 8 mil). Porém, segundo o próprio, a condenação foi injusta.

Fonte: (1), (2), (3), (4)
Imagem: BBC
Não retirar sem os devidos créditos.

img

    Inscreva-se no Telegram da KoreaIN e saiba tudo sobre a Coreia do Sul e o K-POP.

Tags relacionadas:

  • Greyce Oliveira

    Cearense de Fortaleza, é metade uma humana normal professora de Inglês e metade ELF(a) precisando (talvez) de tratamento para parar de falar no Super Junior toda hora.

    Locais de filmagem do K-Drama My Liberation Notes Filmes com a Tokyo de La Casa de Papel Coreia K-dramas que estreiam em Julho 6 k-dramas com casais “friends to lovers” Jogadores brasileiros em times de futebol asiáticos