Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Cotidiano

Ex-funcionário faz novas denúncias contra idol da 1ª geração acusado de agressão

Na última segunda (06), um homem cuja identidade não foi revelada escreveu uma postagem no fórum Nate Pann acusando um idol da primeira geração do K-pop de agressão. Segundo ele, que era trainee na época, isso fez com que desistisse do seu sonho de ser um artista.

Nesta sexta (10), outro homem que alega ser ex-funcionário da mesma empresa onde a agressão ocorreu, cujo CEO é o dito idol acusado, fez uma nova postagem no mesmo fórum alegando que também foi uma vítima.

Ele conta:

Estou ciente do caso de agressão que ocorreu em fevereiro de 2016 que o trainee revelou em seu relato. Sabendo disso naquela época, sinto-me culpado por não ter confortado ou ajudado a vítima. Pelo menos através desse relato, quero dizer que sinto muito e pedir seu perdão.

De fato, eu também fui agredido durante meu trabalho. Não foi no rosto como o trainee, mas aconteceu duas vezes. Além disso, ouvi um número de agressões verbais.

O internauta relatou que uma das agressões ocorreu em 2014 durante uma viagem de negócios à Qingdao, na China, junto com o ex-chefe. Após terminarem as obrigações do dia, eles pegaram um táxi para irem até um restaurante coreano na cidade. Os dois sentaram no banco de trás do carro e conversaram. Em determinado momento, o CEO bateu em sua cabeça.

A atitude, segundo ele, foi bastante inesperada e ele sequer lembra sobre qual assunto os dois conversavam no momento da agressão. Após o ocorrido, ele diz ter se sentido envergonhado e perplexo. O funcionário ainda olhou para o motorista pelo retrovisor do carro para ver se o mesmo tinha percebido o que tinha acabado de acontecer, mas aparentemente isso não aconteceu.

Nas palavras dele:

Eu não soube porque fui agredido até chegarmos ao restaurante. Após chegarmos lá, ele me parou na entrada e me deu um sermão me batendo. Sem saber o motivo [disso], só consegui me sentir envergonhado. Então, entramos no restaurante e pedimos a comida. Houve um silêncio entre nós. Porém, quando a comida chegou, ele inesperadamente tirou uma foto com cuidado. Foi uma ação difícil de entender, mas eu estava confuso e terminei a refeição sem dizer nada.

Após isso, voltei ao dormitório em que estava hospedado e chorei muito com meu coração injustiçado. Porém, ele enviou as fotos das comidas que ele tirou pelo KakaoTalk. Em uma situação tão difícil, eu quis voltar pra casa no dia seguinte, mas não podia. Muitas emoções passaram pela minha mente, incluindo medo e arrependimento.

A segunda agressão aconteceu em 2019 enquanto eles estavam em uma transmissão da KBS. O ex-funcionário arrumava o microfone quando o idol repentinamente deu um tapa na sua mão. Isso foi logo antes dele entrar no palco, então não houve nenhuma reação por parte do ex-funcionário.

Além das duas agressões físicas, o ex-funcionário também sofria com xingamentos. Ele ainda conta que outras colegas diziam que não eram agredidos por serem mulheres.

Quando foi pedir sua demissão, ele mencionou os abusos, mas o idol respondeu: “Quando eu fiz isso? Foi você que me bateu e gritou comigo quando estávamos sozinhos. Por que você está fingindo ser bonzinho? Não faça isso“. Esse diálogo teria acontecido na frente de outros funcionários da empresa.

O relato termina com o ex-funcionário alegando que, após o depoimento do ex-trainee chegar à mídia, alguns repórteres entraram em contato com ele para checar a veracidade dos fatos, mas ele não teve coragem de confirmar tudo.

Assim como o ex-trainee, o internauta também postou uma foto de si na mesma sala de treinamento:

Foto do ex-funcionário na empresa do idol.
Créditos: Nate Pann

Até o momento, nenhum idol ou empresa se posicionou sobre o assunto e fãs apenas especulam quem poderá ser o dito agressor.

Fonte: (1)
Imagens: Dreamstime e Nate Pann
Não retirar sem os devidos créditos.

Tags relacionadas:

Greyce Oliveira

Cearense de Fortaleza, é metade uma humana normal professora de Inglês e metade ELF(a) precisando (talvez) de tratamento para parar de falar no Super Junior toda hora.

Locais de filmagem do K-Drama My Liberation Notes Filmes com a Tokyo de La Casa de Papel Coreia K-dramas que estreiam em Julho 6 k-dramas com casais “friends to lovers” Jogadores brasileiros em times de futebol asiáticos