Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Saúde

Adolescentes indianas procuram ajuda médica para tratar obsessão pelo BTS

[AVISO DE GATILHO] O texto a seguir contém termos sensíveis. Recomendamos cautela ao prosseguir a leitura.

O portal indiano Ahmedabad Mirror publicou um artigo no último sábado (16) relatando que oito adolescentes indianas foram levadas ao departamento de psiquiatria do Hospital Shalby para serem tratadas pela sua obsessão pelo BTS.

O hospital está localizado em Amedabade, a sexta maior cidade indiana com população estimada em mais de 7 milhões de habitantes. As garotas têm 14 anos e foram levadas ao Shalby nos últimos 10 dias. Segundo o artigo do Ahmedabad Mirror, elas passavam de 8 a 10 horas diárias escutando k-pop e se recusavam a comer e descansar para manter a frequência.

Uma das meninas foi levada pelos pais após eles perceberem que a obsessão da filha havia chegado a um nível extremo. A garota começou escutando uma ou duas horas de música diariamente, mas depois passou a tentar imitar o estilo do BTS, inclusive roubando dinheiro da família para comprar roupas e acessórios iguais aos usados pelos artistas. Além disso, ela dizia ter planos de fugir para a Coreia do Sul para se casar com um dos membros do grupo.

O Doutor Kalrav Mistry, chefe do Departamento de Psiquiatria Clínica do Shalby, disse em entrevista ao Ahmedabad Mirror que o número de casos semelhantes aumentaram nos últimos meses: “Nos últimos 10 dias, recebemos oito casos e isto é um sinal de alerta que não deve ser ignorado. Os pais precisam observar seus filhos. A maioria dos pacientes está no grupo entre 13 e 22 anos. Os jovens estão cegamente seguindo o BTS e adotando seu estilo de vida, com roupas caras e tudo. E, para arcar com estas despesas, eles estão recorrendo a roubos e drogas. Quando os pais percebem que há algo errado, a obsessão já chegou a outro patamar“.

Um outro caso relatado pelo Ahmedabad Mirror foi o de uma menina de Vastrapur que tentou tirar a própria vida após os pais a levarem a um conselheiro para se livrar da sua obsessão pelo grupo. Em algumas ocasiões, ela chegou a ser contida pela família para evitar que fugisse de casa. A garota agora está sendo medicada para controlar sua ansiedade.

Outra garota da pequena cidade de Dhrangadhra começou a roubar dinheiro da sua família e se aproximou de um coreógrafo para pedir que lhe ensinasse as coreografias do grupo. Ao ser confrontrada pelos pais, ela reagiu violentamente e quebrou vários objetos em casa. Após isso, ela foi forçada a buscar acompanhamento.

Claro que não há nada de errado em admirar um artista, mas os pais devem ficar atentos a sinais caso isso atinja níveis obsessivos. O Dr. Mistry dá algumas dicas para que a família verifique que tipo de conteúdo os jovens assistem nas plataformas de mídia e que observe quaisquer sinal de mudança de comportamento. Além disso, os pais também precisam ter um diálogo aberto com os filhos, bem como ter em mente que amor e afeto não podem ser substituídos por bens materiais.

Se você precisar ou conhece alguém que precise de ajuda, procure o CVV. O CVV realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas todos os dias. Ligue 188 ou acesse www.cvv.org.br

Fonte: (1)
Imagem: Big Hit Music
Não retirar sem os devidos créditos.

Tags relacionadas:

  • Greyce Oliveira

    Cearense de Fortaleza, é metade uma humana normal professora de Inglês e metade ELF(a) precisando (talvez) de tratamento para parar de falar no Super Junior toda hora.

    O significado as máscaras usadas em Money Heist Korea Produções com a Nairobi de La Casa de Papel Coreia K-POP: Os MVs mais vistos do NCT 7 K-dramas com Park Eun Bin 5 Curiosidades sobre o K-drama Extraordinary Attorney Woo