K-pop

Trajetória: veja a saga do Brave Girls do debut até o sucesso repentino

Histórias inesperadas de sucesso no k-pop não faltam. Grupos antes desconhecidos, mas cheios de potencial, podem se tornar conhecidos da noite por dia quando menos se espera. Já aconteceu antes com grupos como EXID e G-Friend, e em 2021 mais um grupo entrou para a lista do tardio, mas merecido, sucesso: Brave Girls.

Para alguns, o nome Brave Girls pode ter surgido do nada, mas, na verdade, estamos falando de um grupo com 10 anos de carreira e muita história, com tantos altos e baixos que o nome do grupo (que pode ser traduzido como “garotas corajosas”) e do fandom, Fearless (“destemidos”), dizem muito sobre elas e sobre os fãs que acompanham elas desde o começo.

Para entender quem são e o que passaram até chegar no sucesso agora, vamos contar sobre a trajetória das Brave Girls de 2011 até 2021.



Debut em 2011 com a primeira formação

A história do Brave Girls começou 10 anos atrás, como o primeiro girlgroup que o conhecido produtor Brave Brothers (que trabalhou com grandes grupos como BIGBANG, SISTAR, Teen Top, After School, 4Minute, AOA, UKISS e mais) lançou na sua agência, a Brave Entertainment. A primeira formação do grupo era um quinteto composto por: Eunyoung, Seoah, Yejin, Yoojin e Hyeran.

No debut lá em abril de 2011, as Brave Girls foram apresentadas com dois conceitos diferentes. A ideia era mostrar os dois lados que se complementam e representam a imagem do grupo nessa era.

De um lado, Do You Know, uma música lenta, emotiva e até um pouco sensual:



Do outro a ousada, animada e eletrônica So Sexy, produzida pelo Brave Brothers:



As duas músicas foram promovidas como parte do debut, e faziam parte do single álbum The Difference. O álbum ficou em 2º na parada da Gaon no lançamento.

Em julho do mesmo ano, elas lançaram o primeiro miniálbum chamado Back to da Future. A faixa principal, Easily, mostrou mais um lado do grupo, com uma música puxado para o reggae, tranquila, mas perfeita para o verão coreano. Brave Brothers declarou que a música foi inspirada em Excuse Me, do Kim Gun-mo, um dos cantores coreanos mais bem-sucedido dos anos 90. A música teve quase 700 mil downloads segundo os charts da Gaon.

O primeiro ano de carreira das Brave Girls chamou relativa atenção, com seus nomes e músicas aparecendo em charts e tendo boas vendas para grupo novo de uma empresa novata no mercado. Em dezembro de 2011 elas receberam o prêmio de rookie do ano no 19th Korea Culture Entertainment Awards e também foram indicadas para a mesma categoria no MAMA.



As atividades como rookies até o repentino hiatus

Como rookies buscando espaço no mercado, as Brave Girls tiveram inúmeras atividades nos primeiros anos. Elas fizeram seu segundo comeback em menos de um ano de carreira em fevereiro de 2012.

O segundo miniálbum das meninas foi chamado de Re-Issue, incluindo a faixa principal Nowadays, You. A música é uma mistura perfeita dos conceitos que fizeram no debut. Musicalmente a faixa é animada e com batida eletrônica, mas visualmente elas estavam elegantes com ternos, cabelo preso e maquiagem escura.

Assim, Nowadays, You teve a combinação ideal para mostrar a sofisticação e maturidade do grupo. Como resultado, foi outra música que avançou bem nos charts e teve mais de 600 mil downloads.

O lançamento seguinte aconteceu em agosto de 2013, quando elas lançaram o single For You. A música não teve MV e recebeu menos atenção do que os lançamentos anteriores.

Depois disso, as atividades do grupo repentinamente diminuíram. O plano da Brave Entertainment era lançar um álbum completo do grupo em 2014, mas isso não se concretizou e elas passaram 2 anos e meio em inatividade.



Retorno à atividade com nova formação em 2016

Prestes a comemorar o 5º aniversário do grupo, em fevereiro de 2016 elas voltaram com tudo. O grupo passou por uma mudança na formação, e as três integrantes originais mais velhas – Eunyoung, Seoah e Yejin – saíram. Yoojin e Hyeran continuaram e receberam a companhia de 5 novas meninas: Hayun, Minyoung, Yujeong, Eunji e Yuna.

A música de estreia da nova formação foi o lançamento do single digital Deepened. A música produzida pelo Brave Brothers funcionou como uma evolução do próprio debut, apresentando uma música sensual em tons melancólicos, mas com toques também de hip hop. A faixa voltou a trazer atenção para o grupo, ganhando um lugar na lista das 20 melhores músicas de k-pop de 2016 da Billboard.



Logo em seguida, em junho de 2016, elas lançaram o terceiro miniálbum High Heels. O álbum incluiu Deepened como parte da tracklist, mas teve como faixa principal a música High Heels, também produzida pelo Brave Brothers. A música é bem animada, divertida e até um pouco chiclete. Daquelas que realmente não dá para ficar parado enquanto escuta.



Para completar as atividades de 2016, elas lançaram mais um single digital em setembro, chamado Yoo Hoo. A música é daquelas típicas de verão, não só mantendo o visual colorido de High Heels como aumentando ainda mais a dose de alegria e diversão.



Saída das últimas integrantes originais e o lançamento de Rollin’

O ano de 2017 foi determinante para a carreira do Brave Girls hoje. Em janeiro elas passaram por mais uma mudança. As últimas integrantes originais, Yoojin e Hyeran, saíram do grupo. Yoojin saiu para estudar no exterior, enquanto Hyeran anunciou que entraria em hiatus por questões de saúde, mas eventualmente saiu do grupo. As Brave Girls então se tornaram um quinteto.

Em março, elas lançaram o quarto miniálbum, Rollin’. A música principal, de mesmo nome, foi produzida pelo Brave Brothers e apresentou uma nova mistura dos dois lados do grupo. A faixa em si é animada, típica faixa de verão (apesar de ter sido lançada em pleno inverno coreano).

Já o MV original tem um conceito dark e fantasioso, enquanto a coreografia e o figurino evocam uma imagem mais sensual. É uma mistura que só descrevendo parece não funcionar, mas que estranhamente o talento e carisma das meninas fez dar certo. É válido mencionar que alguns dos MVs antigos do grupo, incluindo Rollin’, foram deletados em 2020, reeditados e repostados, o que afetou a contagem de visualizações.



Apesar da alegria da música, as Brave Girls ainda enfrentavam muitos obstáculos. Em outubro Yujeong, Eunji e Yuna participaram do reality competitivo The Unit. As duas primeiras passaram na audição inicial, com Eunji sendo eliminada depois na primeira rodada de eliminação em 45º e Yujeong terminando em 37º na segunda eliminação.

Um ano depois, em agosto de 2018, o grupo passou por outra mudança (a mais recente até o momento), com a saída da Hayun por motivos de saúde. Assim o grupo passou a ser um quarteto composto por Minyoung, Yujeong, Eunji e Yuna, como permanece até 2021.

Ao mesmo tempo, elas lançaram uma nova versão de Rollin’, com uma remixada no som e também um MV bem mais alegre com as 4 integrantes se divertindo na praia e praticando esportes. Foi declarado que a nova versão era um presente para os fãs que apoiaram as meninas e elogiaram a música no ano anterior. Essa foi a única novidade em anos, já que passaram por outro hiatus até 2020.



Volta do hiatus, comeback e a viralização em 2021

Depois de mais de 3 anos sem novos lançamentos e com os fãs já preocupados, as Brave Girls mostraram que ainda estavam unidas quando enfim tiveram um comeback em agosto 2020. O single We Ride foi o primeiro novo lançamento como quarteto e seguiu em uma direção bem diferente. O visual é retrô e o som tem toques eletrônicos, mas a energia e maturidade que são marca do grupo não ficaram de fora.



Ainda em 2020, Brave Girls foi um dos 8 grupos escolhidos em 2020 para fazerem parte de uma webtoon produzida por Toontori como parte de um projeto de promoção cultural realizado pelo Korea International Cultural Exchange Promotion Agency com participação da associação coreana de webtoon e apoio do próprio Ministério da Cultura, Esporte e Turismo.

Apesar de terem qualidade musical e intrínseco potencial para o dar certo, que chamou atenção de um grupo de fãs desde o começo, Brave Girls ainda lutava para conquistar o sucesso de fato. E então, prestes a comemorar o aniversário de 10 anos do grupo, ele chegou inesperadamente.

Em 24 de fevereiro, o canal do Youtube “VIDITOR” postou um compilado de apresentações de Rollin’ acompanhado de comentários coreanos dos vídeos. Por isso só isso não é nenhuma novidade, já que o canal se especializava exatamente nesse tipo de compilado.

Só que esse vídeo teve sim algo diferente. Para começar, a maioria dos clipes eram de eventos para militares. Da mesma forma, os comentários também eram tipicamente de homens que já tinham servido contando sobre como a música era popular entre eles, a ponto de todos conhecerem a música e coreografia, até mesmo os superiores, e de ser passada entre “gerações” do exército.



As reações extremamente empolgadas e energéticas dos militares nos vídeos e os comentários divertidos sobre a popularidade da música nessa demografia bastante específica foi o que chamou a atenção para o vídeo e, consequentemente, para as meninas.

No Youtube, o vídeo do compilado passou 13 milhões de visualizações em apenas 1 mês. Dias depois o canal publicou outro compilado com mais comentários da mesma música, que alcançou mais 4 milhões de visualizações também em 1 mês.


Imagem retirada do vídeo viral que mostra militares cantando e dançando com a apresentação de Rollin’

Quanto mais pessoas se divertiam com o vídeo, mais pessoas passaram a conhecer e gostar da música em si. O resultado disso foi impressionante. Na Naver o termo “Brave Girls” chegou no topo das buscas. Nos charts, elas chegaram ao topo superando músicas novas de grandes nomes, como IU, SHINee e Rosé.

Em 12 de março elas fizeram o primeiro perfect all-kill (PAK), ao chegar em primeiro lugar da Gaon e também nos charts diários e em tempo real da MelOn, Bugs and Genie, VIBE, FLO e iChart simultaneamente. Foi o primeiro PAK da carreira delas e também o segundo de um artista em 2021, após a IU fazer o mesmo com a música Celebrity. E esse foi apenas o começo.

Elas continuaram no topo dos charts por dias seguidos. Cada hora a mais no topo de todos os charts era contado mais um PAK. No dia 18 elas chegaram no 100º PAK, sendo o segundo girlgroup a chegar nessa marca após o Refund Sisters(projeto com Hwasa, Jessi, Hyori e Uhm Junghwa)ter inaugurado a marca com Don’t Touch Me em 2020.

Não parou por aí. No dia 20 elas passaram a marca de 131 PAKs, superando o recorde de mais tempo de PAK de um girlgroup que também era do Refund Sisters. O número continuou subindo enquanto elas se mantinham nos charts, até completar 262 PAKs em 25 de março. Com isso elas hoje estão em 4º entre os recordes de PAKs, atrás de Any Song do Zico com 330, Celebrity da IU com 462 e Dynamite do BTS com 610.


Brave Girls após receber o troféu de primeira vitória no Inkigayo

O sucesso também foi para os programas musicais. Elas não só voltaram a promover a música como conseguiram a primeira vitória da carreira no Inkigayo de 14 de março. Elas também conseguiram vitórias no The Show, Show Champion, M Countdown e Music Bank.

Além disso, a música We Ride também subiu nos charts, chegando a ficar em 3º no Bugs, mostrando que a fama que começou com uma música está se expandindo para o grupo como um todo.

Naturalmente, as meninas do Brave Girls ficaram chocadas e emocionadas com o sucesso. Em entrevistas, Yujeong disse que elas estavam se preparando para o disband e que ela e a Yuna já tinham até saído do dormitório.

Ou seja, a viralização de Rollin’ pode ter vindo tarde, mas veio em um bom momento. Agora resta saber como o grupo vai aproveitar a onda para estabelecer uma carreira de mais sucessos nos próximos anos.

Por Paula Bastos Araripe
Fontes: (1), (2), (3), (4), (5), (6), (7), (8), (9), (10), (11), (12), (13), (14), (15), (16), (17), (18), (19), (20), (21).
Imagens: Brave Entertainment – Divulgação, Reprodução Youtube, Brave Girls Oficial
Não retirar sem os devidos créditos.

Você também pode gostar...