loader image

Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Fonte: The Japan Times (https://www.japantimes.co.jp/news/2021/08/16/national/paralympics-no-spectators-coronavirus/
Esporte

11 Modalidades e Atletas coreanos que são esperanças de medalha nos Jogos Paralímpicos de Tóquio

A temporada de eventos esportivos de 2021 ainda não está encerrada! As Olimpíadas podem ter terminado no último dia 8 de agosto, mas a briga por medalhas e recordes continua com os Jogos Paralímpicos de Tóquio, que começaram hoje e vão até 5 de setembro.


Na última edição do Jogos, sediada no Rio de Janeiro em 2016, a Coreia conquistou 35 medalhas, sendo 7 de ouro, 11 de prata e 17 de bronze. Com o atual objetivo de ficar entre as 20 melhores classificadas no ranking geral, a delegação da Coreia do Sul chega com 158 membros, entre atletas e comissão técnica, para competir em modalidades como Bocha, Basquete em cadeira de rodas, Tiro, Taekwondo e Badminton. Confira, na lista a seguir, as apostas coreanas para as Paralimpíadas.



Bocha

Fonte: International Paralympic Committee

O time de bocha coreano é uma das grandes esperanças de medalha já que, desde 1988, na edição de Seul dos Jogos, o esporte já ganhou 22 medalhas. Isso o torna o segundo país com maior número total de medalhas no ranking, perdendo apenas para Portugal, que tem 27. Se considerarmos apenas as medalhas de ouro, a Coreia do Sul é a grande campeã, tendo ficado 9 vezes em primeiro lugar.


Basquete em Cadeira de Rodas

Fonte: IWBF

A última aparição da Coreia do Sul no basquete em cadeira de rodas aconteceu em 2000, nas Paralimpíadas de Sydney, na Austrália. As desclassificações nos Jogos de 2012 e 2016 fizeram com que a equipe fosse obrigada a se reinventar e buscar novos talentos. A perseverança parece ter dado certo já que, para a edição de Tóquio, a Coreia se classificou em segundo lugar no Campeonato Ásia-Oceania de 2019. O time conta com nomes veteranos como Seung-Hyun Cho e Dong-Heyon Kim, primeiro jogador coreano a atuar fora do país pela modalidade.


Tênis em Cadeira de Rodas

Fonte: Inside Game Biz

Kim Gyu-seong, Lim Ho-won, Kim Myung-je e Oh Sang-ho representam a Coreia nesta modalidade. Apresentada pela primeira vez nos Jogos de Seul, em 1988, ela se tornou uma modalidade oficial em 1992, em Barcelona. Sem necessidade de adaptar quadras ou equipamentos, a única regra do jogo que é diferente do tênis tradicional é o limite de vezes que a bola pode tocar o chão: uma no jogo tradicional e duas no jogo paralímpico. 



Kim Ok-geum – Tiro com Arco

Créditos: Dean Alberga/ DUTCHTARGET

Kim Ok-geum é a atleta mais velha da delegação coreana, com 61 anos. Atual número 6 do ranking mundial, a atleta começou no esporte em 2012 e em 2016, nos Jogos do Rio de Janeiro, disputou sua primeira Paralimpíada.


Joo Jeong-hoon – Taekwondo

Fonte: ArchySport

O jovem de 27 anos chega como o primeiro atleta coreano a disputar a modalidade depois de garantir o primeiro lugar no torneio classificatório asiático. Atualmente, Joo Jeong-hoon é o 13º colocado no ranking mundial e sonha em conquistar mais um título, o de primeiro atleta coreano a ser medalhista na categoria. 


Jeon Min-jae – Atletismo

Fonte: Korea Joongang Daily

A três vezes medalhista de prata, Jeon Min-jae, vai para a sua terceira Olimpíada consecutiva. Depois de duas medalhas em Londres 2012 e uma no Rio 2016, a atleta sonha com o ouro em Tóquio e com a classificação para os Para Jogos Asiáticos em 2022, na China. Fã de Usain Bolt, velocista jamaicano, seu lema é “Correr é felicidade”.



Park Jin-ho – Tiro

Fonte: International Paralympic Committee

O atleta saiu com um resultado pessoal abaixo do esperado em 2016, mas após uma medalha de bronze e duas de prata no Campeonato Mundial em 2018, Park Jin-ho chega como forte concorrente ao pódio. Competindo internacionalmente desde 2007, o atleta quebrou dois recordes mundiais em 2015 e é casado com a também atleta de tiro, Yang Yeon-Ju.


Yoon Ji-yu – Tênis de Mesa

Créditos: Korea Disabled People’s Sports Association

Com apenas 20 anos, Yoon Ji-yu é a atleta mais nova da delegação e alcançou um marco histórico ao conquistar, antes de completar 16 anos, uma medalha de bronze nas Paralimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. O objetivo nesta edição é ganhar medalhas tanto na categoria individual quanto na categoria de times. 


Kim Jeong-jun – Badminton

Fonte: International Paralympic Committee

O badminton faz sua estreia nos Jogos em Tóquio e Kim Jeong-jun é um dos favoritos ao ouro já que ele é campeão dos últimos quatro Campeonatos Mundiais. A disputa por medalhas promete ser emocionante já que seu rival nas quadras, o atleta de Hong Kong Chan Ho Yuen, também é um dos competidores. 



Jo Jang-moon – Tiro com Arco

Fonte: World Archery

Medalhista de Bronze nos Jogos Asiáticos de 2018, na Indonésia, Jo Jang-moon, de 54 anos, tem um currículo extenso de participações em competições internacionais. Competindo desde 2013, Tóquio será a segunda Paralimpíada da atleta, atual 18º colocada no ranking mundial. 


Yoo Byung-hoon – Atletismo

Fonte Korea Times

Yoo Byung-hoon começou no Basquete em Cadeira de Rodas, mas se apaixonou pelo atletismo após assistir uma maratona. Ele também chegou a competir na modalidade de Esqui Cross-Country a nível nacional em 2013. Medalhista de bronze em Pequim 2008, ele sonha em conquistar um ouro em Tóquio 2020. 


Fontes (1), (2), (3), (4), (5), (6), (7)
Imagens: International Paralympic Committee, IWBF, Inside Game Biz, Dean Alberga (DUTCHTARGET), ArchySport, Korea Joongang Daily, International Paralympic Committee, Korea Disabled People’s Sports Association, World Archery, Korea Times
Não retirar sem os devidos créditos.

Leticia Gonçalves

Paulistana que sempre quis ser jornalista. Apaixonada por flores, chás, teorias conspiratórias e não usa salto alto. Tem cara de brava, mas adora bater papo. Você disse Stray Kids?

Performances do KPOP que usam a Língua de Sinais GIRLS PLANET 999: Conheça o novo survival show da Mnet 5 Dramas com Kim Seonho Porque Idols de KPOP debutam no Japão? 8 apresentações icônicas do KPOP