Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Sociedade

Taxa de fecundidade tem baixa histórica na Coreia do Sul

Dados revelados pelo Estatísticas Coreia nesta quarta (23) mostrou que taxa de fecundidade no país continua caindo.

A taxa registrada em 2021 foi de 0.81, sendo esta a marca mais baixa desde 1970. Este já é o quarto ano seguido em que o país registra quedas. Comparada com a taxa de 2020 que registrou 0.84, o ano passado diminuiu ainda 0.03.

A taxa de fecundidade é baseada no número total de bebês que uma mulher poderia ter caso engravidasse. É diferente, por exemplo, da taxa de natalidade que mede quantos bebês nasceram de fato em um país. De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), uma taxa de 2.1 seria ideal para representar uma população estável.

Dentre os 38 países membros da OCDE, a Coreia do Sul foi o único país cuja taxa de fecundidade ficou abaixo de 1. A previsão é que em 2024 a taxa caia ainda mais e chegue a 0.7.

A queda vista na Coreia do Sul escancara ainda mais as expectativas demográficas que o país vem sofrendo nos últimos anos, com cada vez menos nascimentos registrados e envelhecimento da população.

Além disso, muitos jovens estão adiando seus planos de casar e ter filhos devido à crise financeira causada pela pandemia e o constante aumento dos preços para comprar ou alugar casas.

O número de bebês nascidos em 2021 foi de 260.500, registrando queda de 4,3% em comparação com 2020. Já o número de mortes registrados foi de 317.800, representando uma alta de 4,2% em relação ao ano anterior. No total, a diminuição na população foi de 57.300.

Em entrevista coletiva, Noh Hyung-joon, representante do Estatísticas Coreia, declarou: “Esta tendência é esperada já que o número de recém-nascidos continua caindo e o de mortes é provável que cresça em meio ao rápido envelhecimento“.

Outro fator que também contribuiu para a diminuição da população do país foi a queda do número de estrangeiros residentes no país, que caiu 3,9% em 2021.

Entre os efeitos da queda da taxa de fecundidade está também a diminuição do número da população com idade apta para o trabalho. Ou seja, aqueles entre 15 e 64 anos. Isto pode levar a uma diminuição da mão de obra disponível no país e, consequentemente, afetar o crescimento econômico do país.

Em 2020, o número de pessoas nessa faixa foi de 37.4 milhões, correspondendo a 72,1% do total da população. A previsão é que este número caia nos próximos anos e possa chegar à alarmante taxa de 17.4 milhões em 2070.

Fonte: (1), (2)
Imagem: Yonhap
Não retirar sem os devidos créditos.

Tags relacionadas:

  • Greyce Oliveira

    Cearense de Fortaleza, é metade uma humana normal professora de Inglês e metade ELF(a) precisando (talvez) de tratamento para parar de falar no Super Junior toda hora.

    Curiosidades do BL coreano Cherry Blossoms After Winter Idols de K-Pop que possuem tatuagens 7 K-Dramas com Ahn Hyo Seop Motivos para assistir o K-Drama Twenty-Five Twenty-One Curiosidades sobre o K-drama BL Semantic Error