Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Justiça

Advogado revela que Yang Hyun Suk conheceu Han Seo Hee em casa de entretenimento adulto de luxo

Nesta segunda (30), o Tribunal Central do Distrito de Seul sediou o 5º julgamento de Yang Hyun Suk, ex-presidente da YG Entertainment. Yang é acusado de ameaçar uma testemunha do caso envolvendo B.I, mais tarde revelada como sendo a ex-trainee Han Seo Hee.

B.I foi acusado de compra e uso de drogas e em setembro do ano passado recebeu a sentença de 4 anos de condicional, serviço comunitário e multa. A denúncia contra o rapper foi feita por Han Seo Hee, ex-trainee de k-pop que anteriormente foi envolvida em polêmicas com T.O.P e Wonho antes dela própria ser condenada a um ano e meio de prisão por descumprir a liberdade condicional após testar positivo para uso de drogas.

Han compareceu ao julgamento de Yang como testemunha. Na sessão de ontem, o advogado do réu revelou que ele e Han se conheceram não por causa das relações entre trainee e empresário, mas que Yang foi cliente de Han, que atuava como recepcionista em uma casa de entretenimento adulto de luxo.

O advogado mostrou histórico de mensagens comprovando que os dois se encontraram 10 vezes e que Han chegou a ganhar ingressos para shows dos artistas da YG, além de chamar Yang de oppa. Na época, ela trabalhava como recepcionista no local administrado pela chamada “Madame Jeong“. Ao ser perguntada sobre isso, Han confirmou a história.

As mensagens foram apresentadas na tentativa de desmentir o testemunho de Han quando disse que tinha medo de Yang. A defesa do réu buscou isso no fato de que foi o réu que a contatou primeiro e que os dois mantinham um tom informal na conversa.

Em juízo, Han contou que sua relação com Yang mudou após a mídia revelar o escândalo envolvendo B.I e ela ser apontada como uma das testemunhas do caso. Segundo ela, Yang a chamou para uma conversa na sede da YG e tentou intimidá-la colocando um funcionário para segui-la: “Não sou artista. Yang me chamou para o escritório dele, então fiquei com medo na hora. Fui ao banheiro levando meu celular para ligar para a minha mãe e o funcionário Kim Mo ficou me esperando na frente do banheiro. Até quando eu estava no vaso, ele falou ‘Você está tirando fotos? Saia logo’. Não consegui fazer a ligação“.

A defesa continuou insistindo no tom informal que os dois mantinham nas conversas ao que Han respondeu dizendo que Yang era uma pessoa lamentável.

Após isso, o advogado questionou a credibilidade do testemunho dizendo que, com base nas evidências no celular de Han, ela confundiu a data que foi até a YG e que, talvez, não lembre direito de suas ações antes ou depois do episódio. Han respondeu: “Pensando bem, pode ter sido“.

O juiz em corte destacou que, por tudo isso ter ocorrido há tempos atrás, é possível que a testemunha não lembre de tudo com clareza. Porém, aconselhou que Han respondesse apenas o que lembrasse e dissesse quando não soubesse de algo com certeza. Ela respondeu: “Desculpa por ser tão emotiva“.

Fonte: (1)
Imagens: My Daily e OSEN
Não retirar sem os devidos créditos.

Tags relacionadas:

  • Greyce Oliveira

    Cearense de Fortaleza, é metade uma humana normal professora de Inglês e metade ELF(a) precisando (talvez) de tratamento para parar de falar no Super Junior toda hora.

    5 K-Dramas com Kim Min Kyu Artistas do k-pop que não nasceram na Coreia Faixas do K-pop que destroem os haters Locais de filmagem do K-Drama My Liberation Notes Filmes com a Tokyo de La Casa de Papel Coreia