Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Cotidiano

Oli London pede desculpas a Jimin (BTS) por sua “obsessão doentia” do passado


No domingo (28), Oli London postou um vídeo em seu canal no YouTube nomeado “APOLOGY VIDEO (My Apology to Jimin & the Asian Community)” (traduzido como “Minhas desculpas a Jimin e à Comunidade Asiática”).

London – que se identifica como uma mulher trans de gênero fluido – ganhou fama na internet em 2018 após aparecer em um documentário revelando o quanto gastou para se parecer com Jimin, membro do BTS.

Além das dezenas de procedimentos cirúrgicos e de declarações que por vezes beiravam o absurdo, London chegou a oficializar uma união com uma foto em papelão do cantor em 2020, com direito à cerimônia em Las Vegas. Em janeiro deste ano, London avisou em um vídeo que pediu o divórcio do então marido por diferenças inconciliáveis.

Todas as polêmicas, porém, parecem ter chegado ao fim, conforme anunciado no vídeo. No registro, London conta que sua obsessão por cirurgias plásticas e por Jimin começou devido ao bullying que sofreu na infância. Na época, tendo sofrido com vários problemas de pele, London ouvia vários xingamentos diários, o que fez com que se excluísse da sociedade e, eventualmente, se isolasse e se sentisse como um alienígena. Em suas palavras: “Eu só queria cortar o meu rosto fora e ser uma pessoa diferente, alguém belo e confiante“.

Aos 23 anos, London se mudou para a Coreia do Sul onde morou por um ano, experiência esta que mudou a sua vida por completo. O ano em que isso aconteceu foi 2013, justo quando o BTS debutou.

London conta: “Encontrei consolo e felicidade no K-pop e na cultura coreana. Isso me deu uma fuga da realidade e eu foquei toda minha atenção e amor em alguém que eu admirava e idolatrava muito – Park Jimin“. E foi tal admiração que fez com que fizesse 32 cirurgias plásticas para tentar se tornar como o cantor.

Agora, após fazer terapia e o que chamou de um longo período de reflexão, London declara: “Me dei conta que nunca poderei me tornar outra pessoa, exceto uma versão melhor de mim“.

Seu pedido de desculpas para Jimin também se estendeu ao grupo, aos fãs do cantor e à comunidade asiática: “Peço desculpas sinceras a Jimin, ao BTS, ao ARMY e à comunidade asiática que podem ter achado minha obsessão ‘exagerada’, ‘assustadora’ ou ‘doentia’. Eu simplesmente estava tentando me tornar alguém que eu idolatrava, o que tenho certeza que muitos fãs de k-pop se identificam. Sempre amarei e admirarei Jimin, mas agora estou considerando meu comportamento no passado e vi que não era saudável ou normal. Prometo que farei melhor e mudarei como pessoa“.

Apesar das desculpas, London contou que ainda se considera “transracial” e que espera algum dia ter isso reconhecido pelo governo sul-coreano: “Quero me desculpar profundamente com qualquer membro da comunidade asiática que tenha entendido ou interpretado mal o meu amor extremo pela Ásia e cultura asiática. Em geral, eu me identifico como coreana e transracial. E é assim que me sinto por dentro, mas nunca quis ofender ou fazer com que pessoas pensem que não reconheço as experiências e as dificuldades que as pessoas asiáticas enfrentam diariamente“.

Reconhecendo o aumento de crimes de ódio praticados contra asiáticos nos Estados Unidos desde o início da pandemia de COVID-19, London termina seu relato declarando: “Parte meu coração ver uma pessoa asiática ou qualquer outra sendo atacada apenas por causa da sua raça. Usarei sempre a minha voz para protestar pelas causas asiáticas e dedicarei muito do meu tempo para ajudar a comunidade asiática. Prometo continuar fazendo isso usando as minhas plataformas para fazer o bem e ajudar pessoas que precisam“.

O vídeo na íntegra pode ser conferido a seguir:

Fonte: (1)
Imagem: Kitching Creative Media via Instagram
Não retirar sem os devidos créditos.

Tags relacionadas:

  • Greyce Oliveira

    Cearense de Fortaleza, é metade uma humana normal professora de Inglês e metade ELF(a) precisando (talvez) de tratamento para parar de falar no Super Junior toda hora.

    7 K-dramas Enemies to Lovers Thai Dramas com First e Khaotung Melhores lugares para se viver na Coreia do Sul Novos K-dramas originais da NETFLIX para 2023 K-Dramas de 2022 que você talvez tenha perdido