K-pop

Charge mostrando o BTS sendo espancado com Grammy causa indignação na web

No último domingo (14) aconteceu a cerimônia anual do Grammy Awards. Neste ano, o BTS foi indicado na categoria “Melhor Performance Pop de Dupla ou Grupo” com o hit Dynamite. O grupo também se apresentou durante o evento e foi considerado pela Forbes uma das atrações mais esperadas da noite.



O grupo acabou perdendo o prêmio para Lady Gaga, que levou o gramofone dourado por Rain On Me, seu dueto com Ariana Grande. Pouco após o fim da cerimônia, a empresa de artigos colecionáveis Topps anunciou novos lançamentos da linha de adesivos e cards “Shammy Awards”, satirizando o Grammy e seus indicados usando os clássicos personagens da marca Garbage Pail Kids – que surgiram nos anos 80 como uma versão mais pesada do Cabbage Patch Kids.

As imagens traziam diversas celebridades indicadas ao prêmio – como Taylor Swift, Harry Styles, Megan Thee Stallion e Billie Eilish – retratadas de forma satirizada fosse pelos seus figurinos, título de músicas ou nome artístico. Entre elas, havia uma mostrando o BTS. Na ilustração, os cantores foram representados em uma máquina “Acerte a Marmota”, com os rostos machucados e chorando, e a estátua do Grammy sendo usada como a marreta. A charge intitulada “Bopping k-pop” (Batendo no k-pop, em tradução livre) causou indignação não apenas nos fãs do grupo, como também entre membros da comunidade asiática nos Estados Unidos.


Imagem da charge divulgada pela Topps.
Fonte: Topps (reprodução)

A repercussão negativa reacendeu a discussão sobre idols de k-pop sendo desumanizados e sofrendo ataques xenofóbicos. No Twitter a campanha por um esclarecimento da empresa e defendendo a integridades do grupo fez surgir a hashtag “#RacismIsNotComedy” (Racismo não é comédia, em tradução livre).

Esta não é a primeira vez que o BTS é usado como fonte de piadas ofensivas. Mês passado o DJ alemão Matthias Matuschik foi repreendido por proferir declarações racistas contra o grupo durante seu programa na rádio Bayern 3.

O fato também ocorre em meio à onda de crimes de ódio contra asiáticos e descendentes que vem se espalhando pelos Estados Unidos e esta semana foi ainda mais escancarada após os ataques que deixaram oito mortos em Atlanta.


[LEIA MAIS] Tiroteio em Atlanta escancara xenofobia contra asiáticos nos EUA


Ainda ontem, a Topps lançou uma declaração em suas redes sociais comunicando o cancelamento da charge com o BTS. Segundo a nota:


“Nós ouvimos e entendemos nossos consumidores que ficaram chateados com a retratação do BTS em nossos produtos GPK Shammy Awards e pedimos desculpas por incluí-los. Removemos o adesivo do BTS da coleção. Não imprimimos nenhum card adesivo e ele não será disponibilizado.”


A Big Hit Entertainment não se pronunciou sobre o fato até o momento.

Fonte: (1), (2)
Imagens: Topps e Getty Images (reprodução)
Não retirar sem os devidos créditos

Bárbara Contiero

Maria-cafeína. Tenho mais livros do que amigos. Minhas roupas são 70% de brechós. Epik High me mantém acordada de manhã.

Você também pode gostar...