loader image

Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Sociedade

Comentários xenofóbicos de brasileiros sobre Jogos Olímpicos viram assunto na imprensa japonesa

Os Jogos Olímpicos começaram há pouco mais de uma semana e o Brasil já conquistou algumas medalhas, trazendo muito orgulho a milhões de brasileiros. Na última segunda-feira (26), o país competiu na final do skate feminino, e o pódio teve dobradinha japonesa, com Momiji Nishiya com a medalha de ouro e Funa Nakayama no bronze. Para a felicidade dos brasileiros, Rayssa Leal conquistou a medalha de prata. 



Ainda que Rayssa tenha levado a prata, o público brasileiro começou a se questionar sobre as notas da japonesa Nishiya, alegando que suas manobras e as notas recebidas não eram condizentes, isso porque a brasileira teria se saído muito melhor, mas recebeu uma nota menor. 

Além disso, as críticas se intensificaram na semifinal do surf, ocorrida na terça-feira (27), em que o japonês Kanoa Igarashi acabou tirando o brasileiro Gabriel Medina da final. O brasileiro Ítalo Ferreira conquistou o ouro, enquanto Igarashi e o australiano Owen Wright, a prata e o bronze, respectivamente. 

Novamente, internautas questionaram sobre a pontuação do surfista japonês na semifinal, e enquanto Medina mostrou-se insatisfeito por não trazer nenhuma medalha para o Brasil, o que não faltou na internet foram comentários ofensivos e desrespeitosos. 


Comentários sobre Hiroshima e Nagasaki viram notícia no Japão

Em meio a isso, “Hiroshima e Nagasaki“, cidades devastadas pelas bombas atômicas americanas durante a Segunda Guerra Mundial, tornaram-se trending topics. Até mesmo a mídia japonesa chegou a reportar o assédio que Igarashi está sofrendo em suas redes sociais, além do conhecimento de vários comentários que ridicularizam o país e sua população. 



Ódio à asiáticos e descentendes brasileiros

Sob a desculpa do “espírito de patriotismo” que envolve o brasileiro em competições, ou mesmo um sentimento de injustiça, alguns internautas perderam a razão com comentários xenofóbicos não somente ao surfista japonês, mas à Ásia em geral.


Mas isso não afeta somente os asiáticos do outro lado do globo; mesmo os brasileiros amarelos tornaram-se alvos de comentários extremamente preconceituosos:


Felizmente, esses brasileiros não representam a opinião do país em sua totalidade, ao passo que muitas pessoas rebateram esses comentários, refletindo que o ódio aos japoneses e asiáticos não é justificável, nem resolve nada. Ademais, produtores de conteúdo que também fazem parte da comunidade amarela têm se pronunciado, como o influenciador digital Victor Han.

Ainda que alguns atletas sintam-se prejudicados, e o povo brasileiro, injustiçado, tais comentários não são piadas ou brincadeiras. De acordo com o Código Penal Brasileiro, discriminações ou preconceitos de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional configuram-se como crime, com pena de multa ou reclusão (Lei Nº 9.459, Art. 20). 

Fontes: (1), (2
Fonte imagem destaque: Ryan Pierse/Getty Images – Olympics (reprodução). 
Não retirar sem os devidos créditos.

 

Naomi Shiroma

Paulistana apaixonada por idiomas, livros e música.

Saúde Mental: 6 Idols de K-POP que já falaram sobre o assunto O que é um center no K-POP? 5 K-Dramas dublados na Netflix Coreógrafos mais populares do K-POP Grupos de K-POP que continuam juntos mesmo em agências diferentes