Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Ensino e Educação

Instituto Nacional da Língua Coreana usará Inteligência Artificial para melhorar avaliações

Nesta semana, o Instituto Nacional da Língua Coreana (conhecido pela sigla em inglês NIKL) revelou um plano ambicioso de criar um sistema de diagnóstico de proficiência utilizando inteligência artificial. Chang So-won, diretora da organização, apresentou o plano em uma conferência de imprensa na última terça (18).



O projeto está previsto para ser desenvolvido em cinco anos, entre 2023 e 2027, e o orçamento é de 10 bilhões de wones (mais de R$ 45 milhões). O plano é desenvolver uma ferramenta que ajude a melhorar as habilidades de escrita promovendo uma avaliação mais objetiva dos textos, incluindo alguns que foram ignorados pelos testes de língua coreana até agora.

Nas palavras da Diretora Chang: “Enquanto a importância da escrita de artigos é enfatizada ao redor do mundo, não há indicadores para avaliar a escrita na Coreia. Por isso, cada vez menos universidades estão fazendo testes de artigos. Se criarmos um sistema de avaliação a nível nacional, ele será útil para diversos exames de admissão“. A diretora também citou como exemplos as avaliações feitas nos Estados Unidos e na França.

Sobre eventuais problemas que podem ocorrer ao utilizar IA em diagnósticos desse tipo, Chang respondeu que também é difícil manter objetividade quando pessoas fazem as correções, já que cada avaliador tem seu próprio padrão. Segundo ela: “Se conseguirmos implantar um sistema de avaliação trabalhado 80% por humanos e 20% com a ajuda de IA, isto pode aumentar ainda mais a eficiência. Isto tornará possível conduzir testes escritos em larga escala“.



Mudanças também nos dicionários

Além do sistema de avaliação, o NIKL também planeja reorganizar e diversificar o dicionário coreano. O último Dicionário Padrão da Língua Coreana lançado em 1999 pelo instituto não inclui novos termos agregados à língua na era digital. Além disso, a publicação possui erros nas explicações sobre o uso de algumas palavras, algo que precisa ser corrigido.

Para isto, estima-se que 7 bilhões de wones (mais de R$ 32 milhões) sejam investidos apenas na primeira fase do projeto, entre 2022 e 2026. Anteriormente, o orçamento anual investido nas operações do dicionário coreano era de 200 milhões de wones (cerca de R$ 915 mil).

Com o avanço da cultura coreana pelo mundo nos últimos anos, até mesmo o dicionário da Oxford adotou 26 verbetes da língua na sua mais recente edição.

Leia mais: Dicionário Oxford adiciona 26 termos coreanos entre seus verbetes

Certificações para professores

Por último, a já citada onda Hallyu também aumentou a procura por professores de coreano em outros países. Para atender à demanda, o NIKL criará um certificado para evitar problemas com profissionais não qualificados trabalhando em instituições estrangeiras. O certificado será dado aos profissionais após completarem o curso de línguas do NIKL.

Fundado em 1984, o NIKL é responsável pela publicação do dicionário coreano além de realizar pesquisas sobre a língua e ajustar regras gramaticais. O instituto tem como objetivo melhorar o uso do coreano para comunicação e aumentar a qualidade dos estudos da língua em geral.

Fonte: (1)
Imagens: Banco de imagens e Yonhap
Não retirar sem os devidos créditos.

Tags relacionadas:

  • Greyce Oliveira

    Cearense de Fortaleza, é metade uma humana normal professora de Inglês e metade ELF(a) precisando (talvez) de tratamento para parar de falar no Super Junior toda hora.

    K-Dramas para assistir depois de Again My Life Os perfumes dos membros do BTS Idols de K-POP parte da comunidade LGBTQIA+ 5 K-dramas com Park Jinyoung (GOT7) Curiosidades sobre o BL Kinnporsche The Series