Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Esporte

Coreia do Sul deixa os Jogos Olímpicos de Beijing com 9 medalhas

Os Jogos Olímpicos de Inverno de Beijing 2022 chegaram ao fim neste domingo (20) e a Coreia do Sul deixará a China com nove medalhas. O país terminou em 14º lugar no quadro de medalhas com dois ouros, cinco pratas e dois bronzes.

Leia todas as notícias sobre Beijing 2022



As duas últimas medalhas foram conquistadas por um veterano e um novato da patinação de velocidade na prova de saída em massa ocorrida no sábado (19). Chung Jae-won, de apenas 20 anos, terminou a prova em segundo lugar e levou a prata. Ele já havia ganhado uma prata no revezamento masculino nos jogos de PyeongChang 2018 com apenas 16 anos, tornando-se um dos patinadores de velocidades a receber uma medalha.

Já o bronze da mesma prova ficou com Lee Seung-hoon. Aos 33 anos, Lee está na sua quarta olimpíada e conquistou pelo menos uma medalha em todas as participações. Com este bronze, ele chega às 6 medalhas e torna-se o atleta sul-coreano com mais conquistas em Jogos Olímpicos de Inverno.

Os jogos de Beijing 2022 podem ser o último da carreira de Lee e quase terminam sem conquistas para o atleta. Ele fez parte do revezamento masculino que terminou a competição em 6º lugar no pódio. A prova de saída em massa seria sua última oportunidade para conseguir uma medalha.

E o bronze chegou com uma surpresa. Em entrevista após a prova, Lee disse: “Quando cruzei a linha de chegada, achei que tivesse terminado em quarto. Só reparei que tinha ganhado uma medalha quando vi no placar. Gastei muita energia nas semifinais [ocorridas também no sábado] e não tive muito tempo para me recuperar. Mas ainda estou feliz por ter ganhado uma medalha“.

O saldo geral da Coreia do Sul em Beijing foi considerado “modesto”. Alguns favoritos ao pódio, como a equipe feminina de curling, tiveram desempenho abaixo do esperado e agora terão que trabalhar para os jogos de 2026, a serem sediados na Itália.

Mesmo assim, Lee Kee-heung, presidente do Comitê Olímpico e Desportivo Coreano, disse que o país chegou à Beijing com o objetivo de ganhar uma ou duas medalhas de ouro. Lee exaltou os esforços dos atletas que tiveram que superar dificuldades como a falta de treino causada pela pandemia. Em suas palavras: “Nossos atletas entregaram apresentações memoráveis para dar aos torcedores algo para o qual torcerem. Ao ganhar nove medalhas na patinação de velocidade, conseguimos confirmar nossa competitividade internacional neste esporte mais uma vez“.

Membros do Comitê Olímpico e Desportivo sul-coreano em entrevista coletiva.
Créditos: Yonhap.

Quanto ao futuro, o presidente Lee disse: “Nossas federações nacionais encontrarão novas maneiras de treinar e selecionar atletas olímpicos. Passamos por situações familiares com alguns de nossos esportes de verão após os Jogos Olímpicos de Tóquio do ano passado“.

Antes de focar nos jogos de 2026, o país terá uma chance de selecionar novos atletas Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude de 2024. O evento será sediado pela Coreia do Norte em conjunto com a vizinha do Sul, na região do estado de Gangwon que pega áreas de ambos os países. As provas serão divididas entre as cidades de PyeongChang e Gangneung.

Segundo o presidente Lee, o Comitê propôs a parceria para a Coreia do Norte através do governo sul-coreano. Os Jogos Olímpicos da Juventude atrai números tão altos quanto os de adultos, com a participação de mais de 30 países enviando cerca de 3000 atletas. Lee informou: “Tentaremos usar essa ocasião para trazer mudanças à península coreana através dos esportes. Temos esperança de que será uma grande celebração da paz com muitos atletas do mundo inteiro“.

Na mesma ocasião, o presidente Lee revelou que o Comitê resolveu voltar atrás na decisão de apelar contra a decisão dos árbitros na prova da patinação na pista de 1000 metros que tirou dois atletas sul-coreanos da final. O presidente revelou que a decisão veio após diversas consultas com especialistas na área.

Fonte: (1), (2), (3), (4), (5)
Imagens: Yonhap
Não retirar sem os devidos créditos.


Greyce Oliveira

Cearense de Fortaleza, é metade uma humana normal professora de Inglês e metade ELF(a) precisando (talvez) de tratamento para parar de falar no Super Junior toda hora.

Curiosidades do BL coreano Cherry Blossoms After Winter Idols de K-Pop que possuem tatuagens 7 K-Dramas com Ahn Hyo Seop Motivos para assistir o K-Drama Twenty-Five Twenty-One Curiosidades sobre o K-drama BL Semantic Error