Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Justiça

Jang Woo Hyuk (H.O.T) processa ex-funcionárias após acusações de agressão

No dia 6 de junho, um homem que alegava ser ex-trainee de k-pop denunciou um idol da primeira geração por agressão. Segundo ele, o idol era CEO da então empresa onde ele treinou e, após o episódio, ele desistiu do seu sonho de ser um artista. No dia 8, o internauta fez uma nova postagem relatando que se encontrou com o ex-chefe e recebeu um pedido de desculpas.

Dias depois deste relato, uma mulher que trabalhou na mesma empresa defendeu o ex-trainee e disse que não apenas sabia do caso como também havia sido vítima do mesmo idol. Ela detalhou mais de uma ocasião em que foi agredida pelo ex-chefe e pediu desculpas por não ter ajudado o colega.

Entre o depoimento do ex-trainee no dia 6 e da ex-funcionária no dia 10, houve um outro no dia 9. Este relato, mais longo e de outra ex-funcionária, revela que há rumor sobre a empresa circula entre as pessoas que trabalham com entretenimento de que a rotatividade de empregados lá é alta porque muitos pedem demissão por causa do idol-CEO. A internauta ouviu isso, mas decidiu trabalhar lá mesmo assim porque acreditou que fosse uma mentira. Além das agressões físicas, a ex-funcionária também descreveu episódios em que precisou fazer serviços além da sua responsabilidade porque o ex-chefe não contratava pessoas suficientes para a equipe.

Todos os depoimentos foram postados no fórum Nate Pann, que é aberto e cujas postagens não passam por averiguação, o que faz com que a veracidade do conteúdo possa ser posto em cheque. Porém, desde que foram postadas, as denúncias chamaram atenção da mídia e rapidamente se espalharam por veículos de mídia.

Mesmo sem citar o nome do acusado nem da empresa, as dicas abriram espaço para especulações sobre a identidade do idol e o fato de ele também ser CEO da empresa fizeram com que a lista ficasse limitada a poucos suspeitos.

Nesta terça (19), o cantor Jang Woo Hyuk, membro do H.O.T., escreveu em seu fancafé que abriu um processo contra ambos ex-funcionários. Seu nome era um dos que constavam na lista de suspeitos e fãs passaram a desconfiar mais ainda após repararem semelhanças entre a sala de ensaio de sua empresa, a WH Creative, com a das fotos postadas pelos acusadores.

A denúncia por difamação e obstrução de negócios por falsos rumores foi feita na delegacia de Gangnam no dia 7 deste mês e contra as duas ex-funcionárias. Segundo Jang, a decisão foi tomada em nome dos seus fãs: “Eu iria apenas iria aguentar tudo sozinho, mas meus fãs estavam passando por dificuldades por causa dos rumores. Quero me tornar um artista do qual eles têm orgulho, então decidi tomar uma ação legal e provar minha inocência“.

Fonte: (1), (2), (3), (4)
Imagem: WH Creative
Não retirar sem os devidos créditos.

Tags relacionadas:

  • Greyce Oliveira

    Cearense de Fortaleza, é metade uma humana normal professora de Inglês e metade ELF(a) precisando (talvez) de tratamento para parar de falar no Super Junior toda hora.

    O significado as máscaras usadas em Money Heist Korea Produções com a Nairobi de La Casa de Papel Coreia K-POP: Os MVs mais vistos do NCT 7 K-dramas com Park Eun Bin 5 Curiosidades sobre o K-drama Extraordinary Attorney Woo