Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Culinária Cultura Entretenimento K-drama

[LISTA] 18 comidas coreanas dos K-Dramas

Os k-dramas ajudaram a popularizar vários aspectos da cultura coreana e um deles é a gastronomia. Existem diversos dramas focados na relação dos coreanos com a comida ou com fortes menções à ela. A lista de hoje traz 18 pratos coreanos presentes nos k-dramas que deixaram o público com aquela vontade de experimentar.

Kimchi (김치)

Créditos: Platings + Pairings

A maior parte dos fãs de dramas da cultura coreana já conhece o kimchi. E aqueles que assistiram a Let’s Eat x2 (2015) podem até se lembrar da cena em que Goo Daeyoung, personagem de Yoon Doojoon, elabora o quanto o kimchi é importante com a frase “kimchi é ouro”.

Mas para aqueles que não conhecem, kimchi é uma conserva de vegetais fermentados, temperados com pimenta, alho, sal, açúcar, ou de acordo com a preferência de cada local. É um dos pratos mais populares e também um “coringa”, indo bem em todas as refeições, com todos os pratos. Tem, inclusive, pratos derivados, como o arroz frito com kimchi (kimchi bokkeumbap/김치볶음밥) e a panqueca de kimchi (kimchijeon/김치전).

Leia mais: Saiba porque o kimchi é tão popular na Coreia do Sul


Tteokbokki (떡볶이)

Créditos: Hallyu Brasil

O tteokbokki é como um nhoque, feito de massa de arroz e preparado, na maioria das vezes, no molho de pimenta (nem tão parecido com o nhoque agora). É uma das famosas “street food”, podendo ser encontrado em barracas e restaurantes de rua.

Para todos os fãs de dramas que sonham em experimentar as comidas coreanas, um dos melhores dramas para ficar familiarizado com os nomes é o Let’s Eat (2013), que fica ainda melhor em sua segunda temporada. Há até uma cena em que Baek Sooji, personagem de Seo Hyunjin, sai correndo para comer tteokbokki em uma barraquinha.


Churrasco coreano – Gogigui (고기구이)

Churrasco coreano e acompanhamentos | Créditos: i am a food blog

Outro prato bem popular e sempre mostrado nos k-dramas é o churrasco coreano, em que a carne pode ser grelhada no carvão, em grelhas embutidas nas mesas ou até em fogões portáteis, e até os acompanhamentos, conhecidos como banchan, podem ser grelhados, como o kimchi, algas marinhas, batatas, ovos… tudo a gosto do cliente.

O jeito mais popular de se comer a carne é em ssam, que são aquelas trouxinhas de carne enroladas em alface ou perilla (erva com folhas cheias de vitaminas), com um pouco de molho por cima. Fazer um ssam e dar para outra pessoa é uma forma de demonstrar afeto ou amizade e, por isso, cenas em restaurantes de churrasco coreano são tão populares nos dramas.

Leia mais: Entenda a tradição do churrasco coreano e suas características


Frango frito coreano

Créditos: Dragon Bowl Twozone Chicken

Quem assistiu a Crash Landing On You (Pousando no Amor – 2020) com certeza já ficou com vontade de comer um pedaço de frango frito crocante.

Apesar de não ser uma comida tipicamente coreana, o frango frito popularizou-se no país devido à presença dos americanos no decorrer da Guerra da Coreia, durante o fim da década de 1940 e começo da década de 1950. Mas foi na década de 1970 que o frango frito se popularizou por seu baixo preço. O frango era a carne mais barata e o óleo também tinha preço baixo. Com a alta demanda, vários restaurantes abriram e para se destacarem da concorrência, cada lugar criou uma receita diferente, o que ajudou a popularizar ainda mais o frango frito. Hoje, ele é consumido tanto em refeições, com nabos e rabanetes, como também na forma de petisco, acompanhado de cerveja ou soju.


Kimbap (김밥)

Créditos: The Spruce Eats

O kimbap é o equivalente coreano ao sushi que comemos aqui nos restaurantes de comida japonesa. Porém, no sushi, o arroz é temperado com um vinagre específico, além de incorporar peixes crus, enquanto no kimbap, o arroz é temperado com óleo de gergelim e quando se usa alguma proteína, quase nunca é crua, sendo atum ou presunto de lata, carne grelhada, salsicha ou até kimchi.

O kimbap é muito popular, e nos k-dramas é comum ser visto nas lojas de conveniência. É uma refeição de baixo custo e pela grande variedade de sabores, é muito difícil encontrar alguém que não goste.


Bibimbap (비빔밥)

Créditos: Eat What Tonight

Bibimbap literalmente significa “mistura de arroz”, e nesta mistura vai tudo o que for da preferência de quem faz, sendo mais comum colocar alguma carne, pasta de pimenta, pepinos, brotos de feijão e ovo frito (ou o que tiver na geladeira). Come-se na própria tigela ou panela em que se faz a mistura e, quando em grupo, é comum que todos comam do mesmo recipiente.

Gyeran Mari (계란말이)

Créditos: Korean Bapsang

Gyeran mari é um acompanhamento normalmente comido com arroz, é um tipo de omelete (com cenouras em cubinho, alga e cebolinha) enroladinho, e se tornou popular pela sua versatilidade. Pode ser consumido no café da manhã, almoço, jantar, ou até no happy hour com cerveja ou soju.

Fãs de Lee Minho se lembram que Geum Jandi, interpretada por Koo Hyesun, também fazia gyeran mari quando cozinhava para Junpyo (Lee Minho), no famosíssimo Boys Over Flowers (2009).


Jajangmyeon (자장면)

Créditos: My Korean Kitchen

O jajangmyeon é um macarrão com molho de feijão preto. Apesar de ter sido trazido para a Coreia por imigrantes chineses, ganhou uma receita própria na Coreia e se popularizou. Antigamente, era um prato para datas comemorativas, mas agora é um prato para o dia a dia, sendo comum pedir delivery para comer em casa.

Os fãs de dramas veteranos podem até se lembrar da batalha do Jjajangmyeon de Coffee Prince (2007) e sentir aquela vontade de experimentar o prato.


Sundae (순대)

Créditos: Todays Friend

Sundae é uma linguiça de intestino de boi ou porco, feita com sangue, carnes moídas, arroz e alguns vegetais. Era consumido apenas em ocasiões especiais, mas acabou se popularizando e, pelo seu baixo preço, é hoje uma das mais populares comidas de rua da Coreia, podendo ser encontrado em barraquinhas, restaurantes ou food trucks, como o do treinador de Dongman (personagem de Park Seojoon) em Fight For My Way (2017).

O sundae pode ser comido sozinho, como um espetinho, mas também com outros acompanhamentos e molhos. Um dos jeitos mais comuns é comê-lo com fígado cozido e tteokbokki. Há também pratos que levam a linguiça como prato principal, como o sundae-guk (sopa de sundae) e o sundae-bokkeum, em que se frita a linguiça com outros vegetais.


Eomuk (어묵) ou odeng (오뎅)

Créditos: travel oriented

São bolinhos de peixe, e a diferença de pronúncia se dá pela influência japonesa, em que “odeng” deriva de “oden” (prato japonês com legumes, tofu, ovos e massa de peixe).

Estes bolinhos de peixe são comidas de rua e são feitos com surumi (pasta de peixe), farinha, cenoura, cebola e temperos, podendo ser cozidos ou fritos. Assim como o kimchi, pode ser comido sozinho ou em outros pratos, como o eomukguk (sopa de eomuk) ou o yachae eomuk (bolinhos de peixe com legumes).

Weightlifting Fairy Kim Bok-joo (A Fada do Levantamento de Peso, Kim Bok-joo – 2016) também é outro drama cheio de referências a comidas, e eomuk em espetinho também é uma das várias comidas que a protagonista (interpretada por Lee Sungkyung) devora.


Mandu (만두)

Créditos: Tablespoon

Hotel del Luna (2019) é outro exemplo de drama que fez tanto sucesso que até ajudou a vender e popularizar alguns pratos, e um deles é o mandu. Já no primeiro episódio, Jang Manwol (IU) leva Ku Chanseong (Yeo Jingoo) para seu restaurante favorito de mandu, e o restaurante, que existe de verdade, se tornou um ponto de visitação para os fãs do drama.

Mas, o que é mandu? São bolinhos recheados em forma de wrap (trouxinha) com uma massa bem fina. Para quem conhece a culinária japonesa, o gyoza é a versão japonesa do mandu.

O mandu pode ser recheado com carnes, vegetais, camarão, kimchi ou ainda outros ingredientes. Também é comum que as pessoas os façam em casa e eles podem ser cozidos no vapor, fritos em imersão de óleo, fritos na panela ou fervidos. Pela diversidade de recheios e praticidade (também são comercializados congelados), o mandu é um sucesso em qualquer de suas formas.


Gejang (게장)

Créditos: Wego Travel Blog

Gejang é um prato de frutos do mar fermentados, feito com caranguejo cru marinado. Quando esta mistura está no molho de soja, chama-se ganjang gejang. Mas como grande parte da comida coreana, há também sua versão com molho de pimenta chili, chamada yangnyeom-gejang.

Muitos espectadores de When the Camellia Blooms (Para Sempre Camélia – 2019) devem se lembrar do restaurante de caranguejos marinados, e ainda que Ongsan seja uma cidade fictícia, o prato é real e uma das especialidades da província de Jeolla.

Kimchi Sundubu jjigae (김치순두부찌개)

Créditos: The Spruce Eats

Kimchi sundubu jjigae é mais uma das receitas envolvendo o kimchi, sendo um ensopado/guisado de kimchi com outros ingredientes, como carne de porco ou frutos do mar, tofu e vegetais – também pode apresentar outros ingredientes, como cogumelos. É um clássico da cozinha coreana e pode ser acompanhado de uma tigela de arroz.

Também é considerado uma comfort food. Quem assistiu Itaewon Class (2020) e ficou com vontade de experimentar um sundubu jjigae no DanBam?


Samgyetang (삼계탕)

Créditos: Asian Food Network

Quem assistiu a Let’s Eat x2 (2015) conhece esta sopa de frango com ginseng (planta medicinal), mas além deste drama, o sucesso internacional do drama Descendants of the Sun (2016) ajudou a popularizar o prato para além da Coreia.

Este prato é popular pela crença de que as propriedades do ginseng ajudam a evitar doenças. Assim, o samgyetang usa uma galinha inteira e recheada com arroz, ginseng seco, tâmara chinesa e bastante alho, sendo cozido até que a carne do frango fique super macia. Além disso, o caldo é servido separadamente, como uma sopa.


Jjamppong (짬뽕)

Créditos: Asian Food Network

O jjamppong é uma sopa de macarrão bem apimentada com caldo de carne de porco e contém também frutos do mar e vegetais. Quem assistiu a It’s Okay to Not Be Okay (Tudo Bem Não Ser Normal – 2020) deve ter ficado com vontade de experimentar este prato de origem chinesa, mas que ganhou nova identidade na Coreia com a adição de pó e pasta de chili, criando um caldo mais vermelho e mais apimentado. Este prato também existe em versão de macarrão instantâneo.


Miyeokguk (미역국)

Créditos: Serious Eats

“Miyeok” é alga e “guk” é sopa, assim, miyeokguk é a famosa sopa de algas. Além das algas, contém caldo de mexilhão, ostra, alho, cebola, semente e óleo de gergelim e até camarões. Antigamente, esta sopa era oferecida para mulheres após o parto, como uma forma de fortalecê-la com todos os nutrientes presentes nos ingredientes. Assim, quando se faz aniversário, toma-se essa sopa como primeira refeição do dia para homenagear e prestar respeito à mãe do aniversariante.

Dessa forma, a sopa é quase sempre relacionada à comemoração e, além disso, fazer a sopa para alguém é um ato de carinho, mas nem sempre dá certo, como em Signal (2016), quando a Cha Soohyun (interpretada por Kim Hyesoo) tenta cozinhar para o pai do Jae Han (personagem de Jo Jinwoong). Existe ainda a superstição de que não se deve comer a sopa em dias de provas importantes: como a alga é escorregadia, quem a come “escorrega” e vai mal nas provas. É por todos estes significados que em vários dramas e variety shows come-se o miyeokguk.


Haejangguk (해장국)

Créditos Foodche

Haejangguk é conhecida como a sopa da ressaca. Nesta sopa, um dos principais ingredientes é o sangue de boi, que deixa a sopa com um caldo com sabor bem rico, além de pedaços de carne cozidos por horas, repolho e um pouco de molho de soja. Apesar do nome, não é necessário estar de ressaca para aproveitar este prato, porém, ele ganhou este nome pelo costume que os coreanos têm de tomá-la de manhã, depois de uma noite de bebedeira. É uma sopa frequentemente vista nos k-dramas, já que sempre tem algum personagem que bebe demais.

Cada região e restaurante faz uma receita diferente, de acordo com os ingredientes de cada região. Em Seul, por exemplo, usa-se pasta de soja, broto de feijão e rabanete.


Ramyeon (라면) e outras variações

Créditos: Koreapost

Incontáveis são os dramas que têm alguém comendo um lámen (nome mais comum do miojo aqui no Brasil). E se engana quem pensa que o único jeito de comer o macarrão instantâneo é só esquentando água e jogando o tempero. Acrescenta-se vegetais, pedaços de carne, ovos, kimchi, queijo e o que mais for do gosto de quem o faz – e tem até quem goste de substituir a água por leite, tendo um caldo mais encorpado. Por ser uma refeição rápida, prática e que consegue cair no gosto de qualquer um, o ramyeon é um dos produtos mais populares em lojas de conveniência, além de apresentar muitas variações de sabores e níveis de pimenta (e até variações não-apimentadas).

Quase todas as comidas desta lista têm pelo menos um toque de pimenta, mas se você está no time dos que não aguentam uma comida apimentada, confira esta lista de comidas coreanas não apimentadas! Se você se interessou por vários pratos, mas segue o veganismo, pode conferir este post sobre comidas coreanas veganas.

Bônus: duas bebidas + duas sobremesas

Soju (소주)

Créditos: Tasting Table

A bebida mais consumida da Coreia do Sul não poderia ficar de fora desta lista. Em 2016, uma pesquisa revelou que os coreanos bebem, em média, 13,7 shots de soju por semana, colocando a Coreia do Sul como o país com maior consumo de álcool naquele ano. Para saber mais sobre o soju, leia: saiba como é feito o soju, a bebida tradicional sul-coreana.


Banana Milk (바나나맛 우유) e variações

Leites saborizados. Da esquerda para a direita, têm-se o leite sabor banana, seguido pelo de sabor morango, sabor de banana na versão light e o de sabor melão | Créditos: Korea.net e JeonHan

O leite saborizado é um dos produtos mais populares nas lojas de conveniências. O mais popular é o de banana, mas há outras variações, como os sabores morango, melão e lichia com pêssego. O produto é tão popular que até Lee Minho e IU já fizeram propaganda do leite de banana.


Bingsoo (빙수)

Créditos: Daily Daebak

Bingsoo é uma das sobremesas mais populares para o verão. É uma raspadinha com várias possibildades de toppings, como frutas, leite condensado ou feijão vermelho – o patbingsoo em sua forma mais tradicional. Se o bingsoo for tão gostoso quanto parece em Mr. Sunshine (2018), imagine os remakes de hoje em dia da sobremesa, com sorvete, algodão doce, pudim e até opções mais saudáveis, como com abóbora e amêndoas.


Bungeoppang (붕어빵)

Créditos: Asian Food Network

E a última comida da lista é uma sobremesa de inverno que, em tradução literal, chama-se “pão de carpa”. Vendido em barracas na rua, o bungeoppang é um pãozinho (na verdade, a massa é mais próxima de um waffle) com formato de peixe, recheado com pasta de feijão vermelho, creme de confeiteiro, chocolate, ou outros variantes e, apesar de seu formato e nome, não tem nenhum ingrediente relacionado ao peixe.



E assim chega ao fim a lista de pratos popularizados pelos k-dramas. Qual dos pratos você já conhecia e qual dos pratos ficou com vontade de experimentar?

Por Naomi Shiroma

Fonte: (1), (2), (3), (4), (5), (6), (7), (8), (9), (10), (11), (12), (13), (14), (15), (16), (17), (18)

Imagens: Platings + Pairings, Hallyu Brasil, i am a food blog, Dragon Bowl Twozone Chicken, The Spruce Eats, Eat What Tonight, My Korean Kitchen, Todays Friend, Tasting Table, JeonHan, Daily Daebak (reprodução)

Não retirar sem os devidos créditos.

Tags relacionadas:

  • Naomi Shiroma

    Paulistana apaixonada por idiomas, livros e música.

    K-Dramas para assistir depois de Again My Life Os perfumes dos membros do BTS Idols de K-POP parte da comunidade LGBTQIA+ 5 K-dramas com Park Jinyoung (GOT7) Curiosidades sobre o BL Kinnporsche The Series