Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

K-pop

Trajetória: os 10 anos de NU’EST do debut, à ascensão e ao doloroso disband

15 de março de 2022 ficará com um dia marcado para o fandom do NU’EST, lovλes (loves), que precisaram de – literalmente – muito amor para celebrar esse dia. Esta foi a data em que o grupo da Pledis e Hybe, completou 10 anos de carreira e anunciou oficialmente seu disband como um grupo de 5 integrantes. 

Com esse misto de alegria pela trajetória e muita tristeza pelo fim, a KoreaIN trouxe a especial retrospectiva desse grupo que se moldou tantas vezes para sobreviver na indústria musical sul-coreana. 


Pré-debut e estreia oficial

Antes mesmo de estrear em 2012 com o hit Face, integrantes do já “colocavam suas carinhas” para as câmeras em apresentações do grupo femino After School, que também promoviam sob o selo da Pledis Ent. A primeira aparição foi no MV de Wonder Boy, da unit After School Blue, onde os 5 membros fizeram parte do corpo de baile.

Já em Love Letter do After School e Sondambi, eles também aparecem como um “spoiler” do grupo que seria formado, a canção surgiu em especial para o natal. Os artistas da Pledis chegaram a apresentar a canção em um especial no Mcountdown, mas ao invés de usar o nome NU’EST eles se apresentaram como Pledis Boys. Além das participações nos MVs das colegas, os 5 membros apareceram no reality show do After School, a fim de mostrar a proximidade entre os grupos da empresa; e JR e Baekho já começaram a participar de programas de entretenimento.



Antes do tão esperado debut, a Pledis investiu em conteúdo para o grupo, iniciando com o reality show de pré-debut chamado Making of a star NU’EST Operation onde mostrava os bastidores da produção do single de estreia. Em seguida, foi hora de fazer as devidas apresentações.

Primeiro a Pledis apresentou o grupo como um todo, com os nomes dos integrantes e uma curta demonstração de como seria o nome do single de estreia: Face, forte canção que falava sobre a covardia do bullying presente nas escolas. Em seguida, foi a vez de apresentar cada membro em uma prévia individual. E, assim, o público finalmente conheceu oficialmente Baekho, Minhyun, Ren, Aron e JR

Apesar da pouca idade que tinham na época do debut, eles foram bem recebidos e acolhidos pelo grupo de fãs que ovacionou a apresentação de estreia. Face, a princípio, foi bem recebido e muito elogiado. NU’EST era o primeiro boy group da Pledis Ent. e todas as fichas foram apostadas nos garotos (durante esse início).

O reconhecimento veio também das premiações. O grupo foi reconhecido na Arirang’s Simply K-pop Awards e também recebeu indicações no Seoul Music Awards e no Golden Disc Award.

Action, Hello e o polêmico Sleep Talking

Para se manter nas mídias após o debut, o grupo apostou em uma canção com o estilo parecido da estreia. Com forte presença eletrônica e uma dança muito marcada, NU’EST chegou com tudo em Action, seu 1º mini álbum com 4 faixas incluindo um solo de Baekho.



Em 2013, foi a vez de Hello, o 2º mini álbum do grupo cujo nome também foi o da faixa-título. A música seguia um conceito diferente da estreia, porém ainda assim agradou os fãs. Com essa canção NU’EST provou que podia sim apostar em outros estilos musicais como um quinteto.

É importante salientar a força que Hello trouxe para o grupo. Canção muito amada pelo fandom e fora dele. RM (BTS), por exemplo, já chegou a dizer que era sua canção preferida. O sucesso estrondoso perdurou até mesmo anos após a estreia, levando o grupo a regravar a faixa. O MV também foi um marco na carreira dos meninos sendo destacado pela ótima produção, roteiro e atuação de cada um.



Com a ascensão do grupo em pouco tempo, a empresa começou a investir na aparição dos meninos em eventos internacionais. Aron, tornou-se VJ do programa de rádio Arirang e os outros membros também casualmente apareciam no reality do grupo Hello Venus, que na época também fazia parte de Pledis. Enquanto cresciam para o público, o grupo preparava seu próximo comeback, e talvez o maior divisor de águas da carreira. 

Em 22 de agosto NU’EST apresentou o single Sleep Talking, com um estilo diferente do que haviam promovido. O conceito colorido, dançante e “açucarado” – na época – não agradou os fãs de primeiro, o que levou muita gente a questionar se aquela música realmente fazia parte do conceito inovador que o grupo havia apresentado até agora. 



Atualmente fazer piada com a relação dos integrantes e Sleep Talking é quase que obrigatório entre os fãs, pois os próprios membros contam que foi um conceito difícil de apresentar para os fãs. Entretanto, foi uma época de incertezas, um baita passo arriscado para um grupo que estava começando. Apesar de tudo, a canção é muito amada pelos fãs que acompanham o grupo nos dias de hoje; inclusive foi muito pedida nos concertos do NU’EST.

Logo em novembro, a Pledis se juntou com a empresa chinesa Yehua, e adicionou um novo integrante no grupo: Jason. NU’EST agora promovia como NU’EST M (de Mandarim) e iniciou suas promoções nas emissoras chinesas com a versão em mandarim de Sleep Talking e Face. As promoções duraram pouco, bem como a sub-unit do grupo, e os fãs começaram a questionar as escolhas que a empresa fazia para com um grupo que estava em ascensão, além de não acolher a chegada de um integrante. Para alguns fãs, a sub-unit nunca existiu.

Full album e Estreia no Japão

Em 2014, Re:Birth chegou. O lançamento foi muito esperado pelo fandom, pois era o primeiro álbum completo do grupo. Como o nome dizia, este seria o “renascimento” do NU’EST, onde o grupo tomava posse do conceito musical que ofertava aos fãs. As faixas do álbum são compostas por sete novas canções e todos os quatro singles que o grupo havia promovido desde o debut.

A faixa escolhida para promoções foi Good Bye Bye:



Se a proposta era unir novamente lovλes e NU’EST então a empresa havia acertado, pois as promoções na Coreia aqueceram os corações dos fãs que se sentiam importantes por fazer parte da vida dos meninos; o que levou os episódios do reality show do grupo, o NU’EST LO/\E STORY, se tornar quase que um encontro especial.

Inclusive, um dos vídeos mais emocionantes – referência para lágrimas – vem do episódio onde os meninos recebem vídeos preparados especialmente pelos familiares. As lágrimas de saudade escorreram sem censura alguma, mostrando quão vulneráveis e cansados os meninos estavam. Segundo a equipe do grupo, os vídeos eram presentes repletos de vitamina para fortalecer o caminho de cada um. 



Logo após terminar as promoções de Good Bye Bye, o grupo fez sua estreia no Japão com Shalala Ring. Os fãs japoneses já estavam de olho no NU’EST e sempre enviavam apoio nas promoções do grupo. Antes da estreia no país estrangeiro, a empresa Arirola Music reuniu os singles promocionais em apenas um álbum para distribuir no Japão, e em seguida Shalala Ring já estava no topo das paradas dos fãs japoneses.



A partir daí, a PLEDIS investiu na carreira do grupo no mercado de música japonesa, oferecendo aos fãs o primeiro álbum japonês: Bridge The World. O NU’EST passou a dobrar o número de eventos no Japão e atingiu um grande sucesso com a canção Cherry, música oficial do filme Their Distance, protagonizado por Minhyun e Ren. O grupo foi bem aceito em outro país, tornando possível até a produção do longa-metragem de sucesso. 



Um pouco antes das promoções de Bridge The World, o NU’EST presenteou os fãs coreanos com o álbum limitado I’m Bad, tal qual o título do single. Apesar de comemorar os três anos do grupo, Baekho não pode participar da gravação devido a sua recente operação nas cordas vocais, porém o grupo entregou um MV calmo e conceitual:

A pressão de 2016 e álbuns íntimos do grupo

Se NU’EST M foi uma divisão de água entre o fandom, talvez o ano de 2016 foi um grande divisor entre o grupo e a empresa. Muitos boatos de pressão entre o time da PLEDIS e do NU’EST surgiam a cada vez mais, e o grupo estava há um tempinho sem promover na Coreia do Sul, o que preocupava os fãs. 

Apesar do anúncio do comeback com Overcome, outra pressão começou a surgir: a primeira vitória do grupo, pois em 4 anos não haviam atingido a tão sonhada primeira vitória nos programas musicais. 

Overcome foi o primeiro single capaz de levar NU’EST até o palco e fazê-los sentir a energia da contagem de votos no fim de cada programa, porém a união entre os fãs não foi capaz de presenteá-los com a tão sonhada conquista. 

E mesmo sem a vitória, Overcome foi um grande marco. A música falava sobre “estar tudo bem mesmo com os desafios”, e NU’EST nunca se cansou de dizer quão feliz estava por conviver com a rainha. Os fãs especularam que tanto a letra da canção, quanto o MV, simbolizava o forte laço entre fã e artista.  

Overcome foi a escolhida entre cinco faixas para promover o álbum Qis. Uma curiosidade – muito fofa – é que as primeiras letras dos títulos das músicas formam a palavra: LOVE, nome do fandom:

Lost&Found
Overcome
Vvith
Emotion
One Kiss2 (com direito a um coração no final).



Ainda em 2016, o grupo retornou com o mini álbum Canvas para promover Love Paint (Every Afternoon). Com o MV de lançamento NU’EST contou uma história, onde a produção entrelaçava com Overcome, despertando aí muitos bate papos de teorias entre os fãs nas redes sociais. 

Com forte conceito remetendo a pintura, Canvas foi um álbum construído com forte conceito de aquarela e tons pastéis. Baekho participou assiduamente da produção das letras no álbum e sem prometer nada entregou tudo: distribuiu as canções pensando nos horários que seus fãs ouviriam da manhã até a noite.

Confira o MV de Love Paint:



Apesar de todo o esforço, e de se tornarem finalistas por 3 vezes, NU’EST não conseguiu sua primeira vitória. Os fãs ficaram preocupados com os boatos sobre a cobrança da PLEDIS. Com o fim das promoções de Canvas em 20 de setembro, o grupo desapareceu da mídia. 

Produce 101: fã ou hater?

O grupo voltou aos holofotes em janeiro de 2017 de uma forma inesperada. JR, Baekho, Minhyun e Ren foram anunciados como trainees da nova temporada de Produce 101. Na época, Aron entrou em hiato por tempo indeterminado.

Talvez seja clichê dizer que isto foi outro divisor de águas, mas a verdade é essa. Ao serem anunciados com futuros participantes, ou seja, ainda na prévia do programa, o desespero entre fãs foi real. Como assim um grupo, que já havia feito sua estreia há 5 anos, faria parte de um programa de debut? 

A participação do grupo gerou inúmeros comentários e deixou muitos corações partidos, inclusive da Kahi, ex-integrante do After School que foi jurada do programa. Foi uma mistura de sentimentos, com a sensação de que a trajetória do grupo seria anulada. No Produce 101, cada um promoveu com seu nome de batismo. Kim Jonghyun (JR), Kang Dongho (Baekho), Hwang Minhyun (Minhyun) e Choi Mingi (Ren): os trainees da PLEDIS.

Nu’est no Produce 101
Créditos: Mnet

Apesar da escolha ficar conhecida como um “tiro no escuro”, a participação do NU’EST no Produce 101 fez com que o nome do grupo bombasse novamente pela Coreia do Sul. Muitas pessoas resolveram conhecer o conceito do grupo e se dedicaram a apoiá-los durante o programa. Os fãs antigos, que acompanhavam desde o debut, ficaram entre a cruz e a espada, claro que apoiando os garotos, mas era uma escolha radical demais para quem já estava na indústria há um tempo.

À medida em que os episódios de Produce 101 iam para o ar, os 4 recebiam merecido destaque pela participação, conquistaram os desafios propostos pela produção do programa e subiam cada vez mais no pódio. 

Para os membros do NU’EST, a participação no Produce 101 era “a última chance do grupo”. Baekho em meio às lágrimas chegou a dizer:

“Há duas pessoas da nossa agência [Pledis Entertainment] que se tornaram membros do I.O.I. Eu quero ser como eles. Eu quero ser como as pessoas que se tornaram membros do I.O.I e do SEVENTEEN.”

A história do NU’EST cativou os telespectadores que se encantaram pelos meninos, o que os tornou finalistas do Produce 101. JR chegou a ganhar o apelido de “Líder da nação”, por ser sempre escolhido como líder dos grupos quando participava de algum desafio. Baekho, que era visto como uma figura amedrontadora nos primeiros episódios, cativou a todos com seu jeito doce e educado, vindo a ser considerado um “partidão para casar”, por ser fofo e ter a aparência de um “homão”. Ren também chegou às finais, com apresentações muito elogiadas, porém foi Minhyun que conseguiu entrar no pódio final de ser escolhido como um membro do grupo vencedor do programa: o Wanna One



O resultado foi contestado por muitos fãs do programa e anos mais tarde (em 2020) foi confirmado que Baekho deveria fazer parte do Wanna One, e que os votos foram manipulados.

Leia mais:
Tribunal revela trainees eliminados por manipulação em edições do “Produce”
Empresas prejudicadas por manipulação da Mnet no “Produce” se manifestam

NU’EST W

Entretanto, a vida seguiu para ambos lados. Enquanto Minhyun promovia no Wanna One, o NU’EST formou um grupo temporário, o NU’EST W, cuja letra W representava a palavra “Waiting”, “esperando” em inglês.

Em 18 de outubro de 2017 NU’EST W lançou a canção Where U At, que faz parte do álbum W,Here com seis canções ao todo incluindo solos de todos os membros. No MV da faixa principal, o grupo aproveitou para continuar a história criada no universo do grupo, que deu início lá em 2016 com Overcome.

A Pledis investiu na ideia de que os membros restantes do grupo estavam fadados a buscarem uma saída do universo paralelo, enquanto procuravam por uma pessoa querida (Minhyun). Investindo em contos de fadas e simbologia, Where U At trouxe a primeira vitória em programas musicais para o grupo. 



Apesar da dolorosa e temporária separação, os integrantes conquistaram mais espaço na mídia. Minhyun participava das promoções do Wanna One, se consagrando vitorioso, enquanto NU’EST W também promovia suas produções musicais com MVs emblemáticos, sempre com aquele sentimento de saudade e de um reencontro que se aproximava aos poucos.

Leia mais:
NU’EST W anuncia COMEBACK e aposta em RITMO LATINO e TEORIAS

O comeback de NU’EST W veio em 2018 com a música Dejavu, parte do álbum Who, You. O ritmo latino do refrão conquistou o coração dos fãs, e reza a lenda que NU’EST há de preparar uma versão com os cinco membros unidos – afinal, Minhyun encaixaria perfeitamente no conceito da canção.

E o último comeback do NU’EST W foi com o álbum Wake, N, com seis faixas e também trazendo um solo de cada membro. Apesar das promoções do grupo temporário durar pouco, foi uma ótima maneira de mostrar aos fãs outro lado dos integrantes, além de frisar o talento de cada um com solos especiais, onde participaram assiduamente da produção. 

Imagem teaser de “Wake,n”
Créditos: Pledis

Durante as promoções de NU’EST W, os membros preencheram a agenda com atividades individuais. No mesmo período, surgiu também a parceria com a marca de cosméticos Labiotte, trazendo os membros como garotos-propaganda. Além dessa, também teve a Spoonz, empresa responsável por criar personagens animados que correspondiam ao NU’EST. Até MVs surgiram para celebrar essa comemoração:



Para coroar suas promoções, o NU’EST W também foi reconhecido nas principais premiações, como o Asia Artist Awards, Gaon Chart Music Awards, Golden Disc Awards, MAMA, Seoul Music Awards e Soribada Best K-Music Awards.

A volta de Minhyun – Felizes para sempre e The Table

1º de janeiro de 2019 seria a data oficial para Minhyun retornar ao grupo. Porém, o estrondoso sucesso do Wanna One na Coreia fez com que que as empresas responsáveis pelos 11 membros selecionados entrassem em um acordo para estender as promoções. A volta só ocorreu em 1º de fevereiro. 

NU’EST em teaser para Happily ever after.

Não demorou muito tempo para o grupo anunciar oficialmente seu primeiro comeback após o Produce. Em 29 de abril de 2019 Bet Bet chegava ao topo das paradas, chegando à posição número 1 rapidamente. A canção faz parte do álbum Happily ever after, e até mesmo o MV faz referência ao “felizes para sempre”, que aconteceu após o reencontro dos cinco integrantes. O sucesso também rendeu ao grupo um Bonsang no Golden Disc Awards.



Finalmente, após 7 anos de carreira, o NU’EST pôde celebrar enfim a primeira vitória em programas musicais com Bet Bet. A demora fez com que o grupo se tornasse o segundo artista a esperar mais tempo pelo esperado momento, perdendo apenas para o Brave Girls. A faixa levou um total 4 troféus nos programas musicais.



Em outro do mesmo ano, NU’EST voltou com o dançante sucesso Love Me, do álbum The Table. A canção fazia um contraste com o comeback do início do ano, provando quão versátil o grupo poderia ser. O mini álbum trouxe um conceito bem mais chill house, como de propósito para combinar com a estação do ano (outono na Coreia). Foi a canção que mais recebeu prêmios nos programas musicais, levando 5 troféus para a casa. 

2020: Mais prêmios e o sucesso de The Nocturne

No início de 2020 tudo parecia correr bem para os meninos. Ren atuou em seu primeiro musical, Everybody is Talking About Jamie, um clássico musical da Broadway adaptado pela primeira vez na Coreia do Sul. Ren interpretou um adolescente que se descobre realizado ao mergulhar na arte drag. Ele foi o personagem principal, dividindo esse papel com Jo Kwon (2AM) e MJ (ASTRO)

Trazendo um conceito – bem – mais sexy, o grupo lançou I’m in Trouble, com direito aos membros reagindo e colocando muitos croppeds. Agora o grupo também estava sob o comando da Hybe Corporation, dividindo com Pledis, e as expectativas só aumentavam.

I’m in Trouble faz parte do álbum The Nocturne, com uma vibe mais “dark”:



No finalzinho de 2020, Minhyun estreou nas telinhas dos dramas coreanos com Live On. O drama chegou ao fim em 12 de janeiro de 2021.

Minhyun nas promoções de Live On
Créditos: Naver x Dispatch

2021: O 2º full album e os trabalhos paralelos

Demorou 8 anos de carreira para NU’EST lançar o 2º álbum, mas ele chegou. Romanticize foi um álbum especial com direito a canções solos, e muita produção dos integrantes. Em entrevista para a Soompi, Baekho contou que: “cada membro tem seu talento único, por isso quero explorar nesse álbum”. Todos os integrantes estavam muito ansiosos para voltar no estúdio e gravar Romanticize

A música escolhida para promoções foi Inside Out:



Em meio as promoções, JR confirmou a participação no kdrama Let me Be Your Knight da SBS, sendo esta a sua estreia nas telinhas.

Em outubro foi anunciado que Ren se preparava para seu 2º musical como protagonista na arte drag. Hedwig and the Angry Inch conta a história da cantora transgênero Hedwig, que quer viver uma nova vida através da música depois de superar as feridas dolorosas do passado.

Para se preparar para o papel, Ren contou que mergulhou nas referências, assistindo muitas vezes a outras apresentações e se aprofundando na história. Foi um sucesso e ele encantou os fãs, que o elogiaram nos fóruns on-line. 

Ren no musical
Créditos: SBS

E, para fechar o ano, Baekho estreou nos palcos dos musicais com Altar Boyz, Escrito por Kevin Del Aguila e composto por Gary Adler e Michael Patrick Walker, a história foca em cinco garotos que se juntam para formar uma boyband cristã. Além dele, também estão no elenco Sanha (ASTRO), Taeyang (SF9), Y e Joochan (Golden Child).

Poster de Baekho
Créditos: KBS

O disband que chocou

Sem evidências de comeback, o grupo iniciou os projetos paralelos no YouTube, o Nu’Montly, no qual cada integrante presenteava os fãs com um projeto especial. Entretanto, 2022 chegara sem ainda nenhum indício de comeback. O ano tinha tudo para ser especial, pois nele o grupo completaria 10 anos de carreira.

Em 28 de fevereiro: tudo mudou. A Pledis anunciou o fim do grupo após apenas Baekho e Minhyun aceitarem renovar com a empresa. JR, Aron e Ren escolheram seguir caminhos diferentes. 

Leia mais:
Pledis Ent. anuncia saída de JR, Aron e Ren (NU’EST) da empresa
Membros do NU’EST divulgam cartas após anúncio do disband do grupo

A notícia deixou todos em choque, pois após bons resultados, o grupo deixaria de promover com cinco integrantes. Foi informado que o NU’EST ainda lançaria um último MV para celebrar os 10 anos, porém nenhuma promoção seria feita, visto que o contrato de Aron, Jr e Ren terminava no dia 14, um dia antes do aniversário. 

E foi assim que os lo/\es comemoraram os 10 anos, com lágrimas:



A Pledis tentou manter uma programação de comeback, criando hashtags especiais para esse evento, contratando um ônibus para percorrer Seul (em comemoração aos 10 anos) e divulgando fotos teaser do MV, mas tudo isso gerou uma mistura de sentimentos no fandom.

Nostalgia e futuro

Você sabia que o NU’EST já veio 3 vezes para o Brasil? Nos anos de 2013, 2014 e 2015. Parece ter sido bem fácil para os meninos se afeiçoar ao Brasil, pois eles apresentaram 3 vezes a canção Você sempre será da cantora Marjorie Estiano, sempre como um presente. Além disso, Ren já falou em português várias vezes.

Confira a apresentação de Você sempre será em 2015:



Um artigo talvez seja pequeno demais para apresentar toda trajetória de 10 anos do grupo, mas a KoreaIn pensou em cada detalhe especial. O que será dos membros em breve? Podemos supor e expor o que sabemos:

A The Dive Studios comentou em uma no postagem do instagram de Aron fazendo com que fãs suspeitem que ele fará parte do quadro de artistas administrado pela empresa produtora conteúdo de multimídia. Ao seu lado estarão Eric Nam, Tablo, B.M (KARD) e Peniel (BTOB).

Baekho e Minhyun foram os únicos a renovarem seus contratos com a Pledis. Ainda não é possível confirmar nada, porém Baekho parece ter soltado alguns spoilers no Weverse, com vídeos curtos de coreografia e fotos na sala de prática. Já Minhyun pode investir em uma carreira solo ou focar nos k-dramas.

O mistério fica com a dupla JR e Ren, que até agora não deram sinais dos planos futuros. Basta aguardar. 

Até logo, NU’EST!

Pela lo/\e: Isabela Marques
Fontes: (1), (2), (3), (4), (5), (6), (7), (8), (9), (10
Imagens: Pledis Entertainment, Mnet, KBS, SBS, Dispatch
Não retirar sem os devidos créditos.

Tags relacionadas:

  • Isabela Marques

    Jornalista do interior de SP. Tenho 26 anos e quase metade deles foram dedicados ao mundo geek asiático. Quando não estou sendo uma boa fangirl, aproveito para ler bons livros e webtoons de mistério.

    Faixas do K-pop que destroem os haters Locais de filmagem do K-Drama My Liberation Notes Filmes com a Tokyo de La Casa de Papel Coreia K-dramas que estreiam em Julho 6 k-dramas com casais “friends to lovers”