Justiça

Integrantes do APRIL detalham acusações de bullying envolvendo o grupo e Hyunjoo em entrevista exclusiva

[AVISO DE GATILHO] O TEXTO A SEGUIR INCLUI PALAVRAS QUE PODEM SERVIR DE GATILHO. RECOMENDAMOS CAUTELA AO PROSSEGUIR A LEITURA.

O caso de bullying contra Hyunjoo na época que era integrante do APRIL, ganhou mais um episódio nesta terça (22). Chaewon, Naeun, Yena e Jinsol concederam uma entrevista exclusiva ao Sports Kyunghyang para falar sobre o caso. Esta foi a primeira vez que elas falaram diretamente com a mídia, já que todas as manifestações anteriores foram por meio de declarações nas redes sociais ou através da DSP Media, agência responsável pelo grupo. 



A polêmica se iniciou em fevereiro deste ano quando o irmão mais novo de Hyunjoo e uma ex-colega de sala da época do ensino médio compartilharam postagens online alegando que a idol havia sido intimidada pelas ex-companheiras de grupo na época em que promoviam juntas. 

A DSP Media negou as acusações e, após afirmar ter tentado contato e conciliação com a outra parte, entrou com processo contra a família e amigos de Hyunjoo

Em abril, Hyunjoo divulgou sua primeira declaração sobre os fatos através de suas redes sociais. As atuais integrantes do APRIL também fizeram o mesmo para se defenderem. Chaewon e Yena foram as primeiras a responderem pessoalmente as acusações, seguidas por Naeun e Jinsol.

Na entrevista concedida nesta terça, as meninas que permaneceram no grupo declaram estar passando por um profundo sofrimento mental e estão recebendo tratamento psiquiátrico para lidar com isso.  Elas disseram: “Nosso tempo parou em 28 de fevereiro. Nós somos as vítimas, não as agressoras. Estamos sendo encurraladas como pessoas más e tratadas como pecadoras, e queremos endireitar as coisas”. Naeun, que foi nomeada a instigadora dos atos contra Hyunjoo nas postagens acusatórias, acrescentou: “Sinto que estou sendo levada à morte”. 


Quando questionadas sobre por que haviam ficado em silêncio por tanto tempo, elas responderam que as orientações da agência eram de que continuassem em silêncio, como forma de proteger ao grupo e também Hyunjoo

Ao serem perguntadas sobre o porquê mudarem de posicionamento e aceitarem a entrevista, disseram: “O mal-entendido parecia aumentar ainda mais com apenas a declaração oficial da agência e nossas postagens individuais. Além disso, ficamos muito bravos quando vimos Hyunjoo escrever, ‘Eu vou te perdoar se você admitir seus erros e tentar consertá-los.’ Nunca fizemos nada de errado ou cometemos um erro com Hyunjoo. O APRIL cresceu com o conceito de ‘ídolos limpos’ por sete anos. Havia algumas coisas que não queríamos revelar, mas muitas pessoas queriam que compartilhássemos evidências. Agora, queremos mostrar tudo”. 

Em seguida, as membros discutiram questões que geraram polêmicas na internet, como o possível roubo de um sapato de Hyunjoo. As garotas confirmaram a história já divulgada pela DSP Media de que a empresa havia presenteado cada integrante com dois pares, totalizando assim doze pares comuns, bastante parecidos e que não havia razão para roubá-los. Como quatro das seis garotas do grupo utilizavam o tamanho 230 (o equivalente ao número 35/36 no Brasil), isso causava confusão sobre os pares. 

Ao abordarem sobre a tentativa de suicído de Hyunjoo, as quatro disseram não ter tido conhecimento sobre o que estava acontecendo e que teriam prestado socorro e ajuda caso soubessem que ela estava passando por uma situação difícil. “Se você pensar sobre isso, quem iria ignorar seu próprio membro quando está tentando tirar a própria vida? Teríamos naturalmente ido visitá-la imediatamente. Porém, não tínhamos celular e não recebíamos notícias da agência”, disseram. 

Na entrevista, as meninas disseram ter tido uma convivência pacífica com Hyunjoo enquanto ela morou no dormitório, fazendo atividades normais que um grupo faria. As integrantes do APRIL também lembraram da comemoração de aniversário que tiveram junto a ex-companheira: “Não filmamos para a transmissão, mas demos uma verdadeira festa surpresa para ela. Hyunjoo estava muito feliz naquela época. Se ela realmente tivesse sofrido bullying, esse tipo de vídeo não existiria”. 

Sobre a saída de Hyunjoo do grupo, as meninas responderam: “Ela sempre disse que não queria ser um ídolo e que era difícil ser um. Ela disse que queria ser atriz“.

Outro ponto destacado pelas integrantes que diferem das declarações de Hyunjoo dizem respeito ao fato de que ela não morava no dormitório de forma fixa. Como ficava doente constantemente, a agência atendeu a um pedido da própria Hyunjoo para não ficar junto do grupo. Ela apenas viveu no dormitório durante a época de trainee e pouco depois do debut do APRIL.

A saúde também fez com que Hyunjoo perdesse alguns compromissos do grupo. Por causa disso, as outras integrantes tinham que treinar a coreografia em formação de quinteto, o que exigia mais horas de treino. Como todas eram adolescentes na época e não podiam usar celulares, as comunicações eram todas feitas pela DSP Media. Quando não havia alguma manifestação por parte da empresa sobre a ausência de Hyunjoo em algum compromisso ou ensaio, o grupo suponha que ela apenas estava doente mais uma vez.

As membros também disseram que em seus planos futuros elas pretendem continuar promovendo como APRIL com a visão de um grupo limpo e sério que elas lutaram para construir durante sete anos e também se desculparem com os fãs. 

Fonte: (1)
Imagens: DSP Media (divulgação) e reprodução.
Não retirar sem os devidos créditos.

Você também pode gostar...